Quando se trata de namoro, as pessoas podem não ter um 'tipo'

Novo estudo sugere que as qualidades que as pessoas procuram em um parceiro em potencial tendem a ser mais gerais e menos específicas

Reprodução/Fox News

Quando se trata de encontrar alguém para um relacionamento sério, as pessoas tendem a gostar de traços positivos em geral, e não de tipos específicos.

É o que indica um novo estudo conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia e  publicado no Journal of Experimental Psychology.

Enquanto muitas pessoas afirmam ter um "tipo", quando se trata de namoro, isso pode não ser verdade. A pesquisa sugere que as qualidades que as pessoas procuram em um parceiro em potencial tendem a ser mais gerais e menos específicas.

O principal autor do estudo, Jehan Sparks, disse ao New York Post: “As pessoas tendem a pensar que, se puderem encontrar um parceiro romântico que possua todas as qualidades que estão procurando, isso levará a uma grande felicidade."

No estudo, os pesquisadores pediram a mais de 700 participantes para listar suas três principais características ideais em um parceiro romântico. Isso pode incluir atributos como engraçado, atraente ou curioso. Os sujeitos foram solicitados não apenas a classificar seu desejo romântico de estar com várias pessoas com base em suas próprias respostas, mas também com base em características que outros participantes haviam listado como desejáveis.

Segundo o estudo, os traços que um participante achou desejáveis ​​poderiam ser afetados ao ver o que as outras pessoas consideravam desejável.

"As qualidades positivas específicas que procuramos em um parceiro romântico podem não importar mais do que as qualidades positivas que uma outra pessoa aleatória procura", disse Sparks.

As pessoas tendem a se sentir atraídas por qualidades positivas, mas podem não se sentir atraídas por qualidades positivas específicas, disseram os pesquisadores. As pessoas podem dizer que gostam de alguém inteligente, mas que podem se apaixonar por alguém engraçado.