Veja 7 dicas para conciliar a rotina do cachorro e o home office

Não é fácil trabalhar com o animal de estimação latindo, destruindo objetos ou querendo passear. Adestrador ensina truques

Aprenda a controlar o pet durante o horário do expediente

Aprenda a controlar o pet durante o horário do expediente

Pixabay

A pandemia de covid-19 mudou a rotina de milhões de trabalhadores. Diversas empresas liberaram o regime home office e o serviço precisou de adaptações. Além de montar uma estrutura improvisada em casa, o funcionário também precisou lidar com as necessidades da família, e até do animal de estimação, durante o expediente.

Os cães parecem ainda não acreditar: os humanos ficaram ‘disponíveis em casa’. Eles não precisam mais esperar o tutor chegar no fim do dia, agora ele já está ali. Podem pedir para passear, jogar a bolinha, dormir no colo e etc. O isolamento é quase um sonho.

Por outro lado, fazer reunião com o cachorro correndo ou comendo o pé da cadeira é uma tarefa bem difícil. Principalmente se ele late sem parar durante uma ligação com o chefe.

Já se passaram sete meses e muitas pessoas ainda enfrentam problemas diariamente. A seguir, o adestrador André Gaspar dá dicas de comportamento pet para você saber agir em cada situação do dia a dia:

CARENTE
Chama com a patinha? Quer ficar no colo? Parece uma sombra? “Quando o cão pede carinho e você atende, ele vai exigir cada vez mais porque está sendo recompensado por esse ato. Aí o comportamento se intensifica e se repete. O ideal é não atender quando ele solicita”

BRINCALHÃO
Traz a bolinha o dia todo? Corre pela casa? Faz barulho com brinquedos sonoros? “Crie o hábito de brincar com seu cão usando regras. Ou seja, separe um tempo só para isso. Mostre que está começando a diversão e ensine um comando que deixe claro quando a brincadeira tiver que acabar. O que não pode é atender toda vez que ele procurar pra isso”

DESASTRADO
Late na hora das ligações? Corre no fundo da videochamada? Quebra decoração? "No dia, faça um enriquecimento ambiental bom o bichinho. Pode ser com brinquedo para completar com recheio, nylon duro ou comida congelada. Experimente banana e pasta de amendoim integral nos itens, ele vai passar um bom tempo distraído com a novidade"

CÃO LIVRE
O cachorro grita e uiva quando está preso? Tenta derrubar a porta? Não fica sozinho? "Pode ser uma ansiedade de separação ou o animal está com outra necessidade, como falta de água ou precisando passear. Se for uma agitação, faça o enriquecimento ambiental para distraí-lo e tente uma atividade com o cão antes de prendê-lo. Atividade física é passeio ou corrida. O estímulo mental, como brincar de farejar ou descobrir petiscos escondidos, também gasta energia"

EXIBIDO
Ele come o pé da mesa ou sofa? Rouba coisas de propósito? Você passa o dia chamando atenção do cãozinho? "Analise todo ambiente e verifique se não tem nada que ele ache muito interessante. Se ele já destruiu, ignora o que ele fez e limpe sem que ele veja. Senão, vai se sentir recompensado por aquilo e fazer sempre"

LOUCO DO PASSEIO
O cachorro fica chorando na porta? Pede para passear? Late para te chamar ou sofre ficando em casa? "Criamos uma ansiedade muito grande com esse evento. Sempre falando antes de pegar a coleira: 'Vamos passear?'. O ideal seria criar o hábito de pegar a coleira, fazer ele sentar para colocar, depois sair de uma forma calma. Desta forma ele entende que vai passear da maneira que vc ensinou, e não da maneira que ele quer.

ACOMODADO
O animal não fica sozinho? Vizinhos relatam problema quando você sai? Ele acha que você está em casa por ele? "É preciso tomar cuidado com a rotina da pandemia. Devemos criar hábitos saudáveis para o pet, e isso inclui deixá-lo em cômodo separado de vez em quando com o enriquecimento ambiental. Experimente fazer reuniões em coworking para ficar fora um dia, por exemplo. Um dia voltaremos para as empresas ou escritórios e o retorno vai ser muito estressante para o pet.  Será o fim de toda a atenção que recebeu durante o isolamento social.