Cachorro que vivia acorrentado surpreende com transformação

Tigrão foi encontrado preso e sem comida em uma região carente de Campinas (SP). Após um mês de tratamento, animal está pronto para adoção

O animal foi regatado em situação de maus-tratos no interior de SP

O animal foi regatado em situação de maus-tratos no interior de SP

Montagem/Arquivo Pessoal Gavaa

No fim de maio, um cachorro acorrentado foi retirado de uma comunidade carente em Campinas, interior de São Paulo. O vira-lata estava preso, sem comida e completamente desnutrido, com os ossos aparentes.

Tigrão agora busca uma família

Tigrão agora busca uma família

Arquivo Pessoal/Gavaa

O pedido de ajuda chegou para a ONG Gavaa, que ficou responsável pelo resgate e os cuidados do animal no lar temporário. Tigrão, como foi batizado, recebeu alimentação, vitaminas, foi castrado e muito bem cuidado ao longo de um mês.

Resultado: um cão de porte grande saudável e agradecido por ter sobrevivido. Ele é dócil, carinhoso, gosta de estar próximo de pessoas e se dá bem com outros animais.

Tigrão conheceu o amor de voluntários e agora busca uma família para ser feliz. Tem interesse na adoção? Contato: Juliana (19) 99392-1114

MAUS-TRATOS É CRIME

A prática de abuso e maus-tratos animais é tipificada no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, tendo como pena a detenção de três meses a um ano, além de multa. No Estado de São Paulo, com base na Lei Estadual n.º 16.308/016, se comprovado os maus-tratos, o agressor fica impedido de ter a guarda de um animal doméstico por 5 anos.

"A população pode e deve ajudar o Poder Público na busca por estes agressores. São vários canais: a lavratura do Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima e a ligação para o 190. Em SP, tem ainda a opção de denúncia na Delegacia Eletrônica de Proteção Ambiental – DEPA e no site do PROCON-SP", orienta o delegado Bruno Lima. "Abandonar é crime, respeitar é obrigação, amar é escolha”, finaliza.