Como vender roupas que você não usa mais e ter um dinheirinho extra

Redes sociais e sites especializados são ótimas opções para desapegar. Além de ganhar uns trocados, você ainda pratica moda consciente

Vender roupas usadas pode render dinheirinho extra

Vender roupas usadas pode render dinheirinho extra

Freepik

Muita gente tem alguma peça jogada no guarda-roupa que não usa há anos e, em vez de dar um bom destino a ela, a deixa por lá mesmo. Mas sabia que muitas dessas roupas 'esquecidas' podem render uma graninha extra?

Eu, Isadora, a mãe do blog que vos fala, tenho o costume de doar a maior parte das roupas em bom estado que não uso mais — e, particularmente, acho que essa sempre é a melhor saída. Mas, quando se trata de uma peça, digamos, mais 'chique', vender tem sido uma ótima solução, principalmente quando estou apertada de dinheiro.

Siga o blog nas redes sociais ♥

Se você quer saber mais sobre como fazer isso, dê uma olhada nas dicas que separei:

Onde anunciar

As opções de onde anunciar roupas usadas são muitas, mas meu conselho é sempre começar pelas suas redes sociais. Por lá, você terá contato direto com pessoas que você já conhece, o que facilita muito na hora de negociar e entregar os produtos.

Instagram: use a função stories para publicar fotos das roupas e torça para alguma amiga ou amigo seu gostar. Se você tiver muuuitas coisas para vender, uma boa ideia é criar um perfil do seu 'brechó' e postar só isso por lá.

Facebook: há milhares de grupos no Facebook de compra, venda e troca de roupas. A parte boa é que você alcançará um público grande e que sabe que tem interesse nesse tipo de negócio; a 'ruim', que na verdade só é mais trabalhosa, é que pode surgir um comprador que more muito longe e te faça enviar o produto por correio.

WhatsApp: quase todo mundo que tem uma conta no WhatsApp faz parte de vááários grupos na plataforma, né? Que tal anunciar suas roupas no grupo das suas amigas? Quem sabe até no da vizinhança ou do condomínio (se esse tipo de postagem for permitido, é claro)?

Sites especializados: fora das redes sociais, há vários sites que fazem a compra e venda de roupas. Alguns são brechós, como por exemplo o Repassa.com.br, outros são plataformas especializadas nesses negócios, como o enjoei.com.br. Procure essas e outras opções no Google e veja qual delas mais se encaixa com as suas necessidades.

Quanto cobrar

Ahhh, essa é uma das partes que causa mais confusão na hora de vender uma roupa usada. Não tem uma fórmula exata, mas sempre que preciso precificar alguma peça eu penso nas seguintes questões:

Quanto eu paguei nessa roupa? Quanto tempo de uso ela tem? Qual é o estado de conservação dela? Se eu estivesse comprando em vez de vendendo, quanto eu aceitaria pagar por ela?

Tenho certeza de que, se você levar tudo isso em consideração, vai chegar em um preço justo tanto para você quanto para quem vai comprar :)

O que vender e o que doar?

Como eu disse acima, na minha humilde opinião, doar é sempre a melhor alternativa para desapegar de roupas que não usamos mais. Mas há casos e casos, peças e peças, e acho que, no fim das contas, são nossos valores que vão determinar o que deve ser vendido e doado. Vou dar alguns exemplos para vocês:

- Eu não costumo vender roupas de inverno, como moletons, casacos, cachecóis e outros itens, simplesmente porque sei que muita gente passa frio e não tem condinções de comprar. Então sempre doo essas peças.

- Costumo vender roupas que comprei e me arrependi, que usei pouco e que ainda sinto as consequências da compra no meu bolso. A venda acaba sendo um consolo, tanto para a minha consciência quanto para a minha conta bancária.

- Atenção: SEMPRE DOE PEÇAS EM BOM ESTADO! Não pense que está tudo bem doar itens rasgados e esgarçados. A pessoa que receberá essa doação merece tanto quanto você vestir uma roupa boa.

Moda sustentável e consciente

undefined

Vender roupas que você não usa mais faz a moda girar e evita muitas compras em lojas de fast fashion, por exemplo, que muitas vezes têm históricos de exploração de mão de obra e prejudicam o meio ambiente com a produção. Há tannnntas roupas boas por aí... que tal, em vez de comprar uma nova, dar uma chance às usadas e escrever novas histórias com elas? ♥