Rotisseries e empórios virtuais ganham força na quarentena

Sem ponto físico, pequenos produtores artesanais se destacam pela qualidade dos produtos e preço justo.

Pães de fermentação natural estão entre produtos do Empório Aveiro

Pães de fermentação natural estão entre produtos do Empório Aveiro

Empório Aveiro

Se tem uma coisa que a pandemia me proporcionou foi a descoberta de pequenos produtores artesanais de comida boa. E esses empórios/ rotisseries virtuais ganharam força durante a quarentena. Por um lado, o confinamento obrigou as pessoas a ficarem em casa e pesquisarem mais sobre comida, no ambiente digital. De outro, a crise do coronavírus fez com que muitas famílias passassem a ver na gastronomia uma saída para a queda de renda e desemprego. Digo isso por experiência própria. Meus pais tem um empório virtual -  o Empório Aveiro. O negócio já existia antes da pandemia, mas era um plano B. Ele engenheiro, ela dentista de formação. Os dois fizeram cursos de gastronomia e passaram a produzir e entregar comida na casa das pessoas. Com a pandemia, o Empório Aveiro virou plano A. Eles ampliaram o menu e os clientes triplicaram. Queijos Roni, pães de fermentação natural, saladas, quiches, bacalhau, massas, spatzle e sobremesas, como a banoffee pie, são algumas das delícias que eles produzem. Recomendo e não é porque são da família, é porque é bom mesmo e a maioria dos ingredientes é orgânica.

Embutidos e frios da A Table Charcutaria

Embutidos e frios da A Table Charcutaria

A Table Charcutaria

Na mesma linha do “artesanal, bom e preço justo”, uma casa ganhou meu coração nessa quarentena. A Table Charcurtaria funciona sem ponto de venda físico, faz entregas em São Paulo e Campinas (e aceita retiradas no local de produção). Durante a quarentena,  os charcuteiros firmaram parcerias importantes com padarias e restaurantes, como o De Betti. Com um instagram muito bem feito, atendimento atencioso no whatsapp e produtos premium, a pequena empresa vem ganhando destaque e “seguimores”. Eu encomendei alguns produtos e fiquei encantada com as linguiças, salsichas e o maravilhoso patê de foie. Mais barato e muito melhor do que se encontra normalmente em empórios com ponto físico. Ainda quero provar a rillete de pato deles, coisa rara de se encontrar na capital paulista.

Produtos mineiros do Marco Queijos

Produtos mineiros do Marco Queijos

Marco Queijos

Da serra da Canastra para a casa dos paulistanos, a loja virtual do Marco Queijos faz entregas de produtos mineiros. Faz também degustações em empresas e condomínios. Tem uma bela tabela de produtos que incluem queijos, geleias, doces e embutidos.

O preço é justo.

Feira Sabor Nacional reúne pequenos produtores virtualmente

Feira Sabor Nacional reúne pequenos produtores virtualmente

Feira Sabor Nacional


Outra grande sacada é o projeto Feira Sabor Nacional, uma feira virtual que reúne pequenos produtores de todo o país e entrega em São Paulo. O evento acontece uma vez por mês, no ambiente digital mesmo. Na última edição, comprei Queijos Pardinho por um valor bem abaixo do que normalmente é vendido em supermercados de classe AA, como Marché, Santa Luzia e Eataly. Arrematei também uma maravilhosa manteiga de bottarga do Projeto A.Mar – que faz embutidos marinhos com produtos pescados artesanalmente em Ilha Bela - SP. Pães, bolos, chocolates e charcutaria também entram nas “barraquinha virtuais" da feira. Tudo chega fresco, direto do produtor, na sua casa. A próxima edição é nos dias 25 e 26 de julho. Save the date. Vale à pena espiar o site deles.
Os grandes se viram na crise. São os pequenos produtores que precisam da nossa ajuda e consumo consciente. Quer saber mais? Entra lá no meu instagram, o @ehdecomer e me siga!