É de comer As Delis que vão fazer você querer ficar em casa 

As Delis que vão fazer você querer ficar em casa 

Comida em casa com qualidade de restaurante. Essa é a proposta de três novas Delicatessens de São Paulo, que esse blog destaca, hoje. É tudo o que você precisa pra ficar em casa no momento em que a pandemia endurece.

  • É de comer | Do R7

Sashimis e suhis da Sozai Deli chegam perfeitos em casa

Sashimis e suhis da Sozai Deli chegam perfeitos em casa

@ehdecomer

Coma bem, sem se arriscar. A Deli (diminutivo de Delicatessen) se assemelha a uma rotisserie, mas é mais que isso. Segundo o Sebrae a “tradução literal é: delicadeza, por ser um espaço requintado e que comercializa produtos que estão associados mais ao prazer do que às necessidades humanas, pois vendem alimentos e bebidas de alta qualidade, de paladar exótico e sofisticados".

Em São Paulo, três exemplares de Delis parecem ter surgido pra deixar a gente em casa mesmo. Num momento em que a pandemia escala para a pior fase desde o início, com mais de 1.500 mortes diárias e UTIs lotadas, nada melhor pra quem gosta de comer bem.
Isso porque entregam a excelência de pratos de restaurante para um take-away ou delivery mais em conta, se compararmos com cozinhas do mesmo nível.

Sozai Deli

Começo com uma que me conquistou nesses últimos dias: a Sozai Deli, que fica no Paraíso, zona Sul. Pelo nome você já deve estar pensando que ela tem alguma coisa de oriental. Acertou. Trata-se de uma Deli japa criada em julho de 2019, pelo chef Tohya Yamashita, de 51 anos.
O menu muda diariamente e entrega sushis, sashimis, makimonos (enrolados),  temakis e pratos quentes. De lá, eu pedi um excelente corte de toro de atum (atum gordo), 9 fatias por 95 reais. Normalmente, essa mesma quantidade e qualidade de peixe sai pelo dobro do preço em restaurantes japoneses com comida equivalente.  A casa monta bentôs (uma espécie de PF japa) com opções de peixes, frango e carne ou até sushis e sashimis compondo o menu. Tem também entradinhas como a gobo ou bardana, raiz japonesa que dá um trabalhão de fazer em casa. Aquele tipo de prato que você prefere que alguém cozinhe por você.
O Tohya conversou com este blog e explicou como surgiu a ideia de fazer uma Deli Japonesa: “Meu sonho sempre foi ter meu próprio restaurante. Comecei a trabalhar na área de cozinha com 21 anos. No início, o sonho era culinária francesa. Cheguei até a estagiar em um excelente restaurante na França e depois fui ao Japão onde fiquei por 7 anos foi quando aprendi a verdadeira gastronomia japonesa. Paralelamente ao sonho de ter o meu próprio restaurante, com o passar dos anos comecei a me interessar pelo modelo de venda de rotisserie. Quando decidi abrir o meu próprio negócio era para ser um restaurante. Mas depois de analisar bem as condições financeiras achei mais seguro abrir uma Deli. A decisão foi tomada também pois sabia que não havia uma loja desse formato com culinária japonesa”, contou.

Sozai Deli fica no Paraíso

Sozai Deli fica no Paraíso

Divulgação


Se por um lado a decisão facilitou as coisas durante essa crise da covid-19, por outro Tohya conta que o dólar elevado desafia a cozinha da Sozai Deli. “O que podemos dizer é que aos poucos estamos crescendo. O fato de trabalhar com takeout e delivery, sim, nos ajudou bastante e acabou sendo um modelo ideal para este período de pandemia”, afirma.
O sucesso se deve a um mix de ingredientes, ao meu ver: comida boa, que viaja bem no delivery e atendimento atencioso. Tohya completa: “Nosso maior objetivo sempre foi preparar produtos de muita qualidade. Não importa se iremos fazer um bolinho de batata ou se vamos preparar um Magret de pato. Tentamos sempre fazer o melhor. Outro ponto importante que sempre pensamos não é só como entregamos o produto. Mas sim como o produto ficará quando o cliente levar para casa e requentar. O produto ficará no nível que desejamos? Isso é o ponto mais importante. Preparar cada prato calculando o estado, o ponto ideal.”

Say Cheese

Panzerotto da Say Cheese Deli

Panzerotto da Say Cheese Deli

Divulgação

Na zona leste, mais precisamente na Mooca, surgiu o Say Cheese Deli, em plena pandemia. A prima do renomado restaurante Borgo Mooca se especializou em gordices com muito queijo, como diz o nome. O panzerotto, camembert empanado em uma fina crosta de pão, é um desbunde. A Deli também prepara fugazzettas, uma espécie de pizza com MUITO queijo, que é o maior sucesso na Argentina. Sanduiches como o Philly Cheesesteak (tradicional na cidade de Filadélfia, nos EUA) também compõem o cardápio. A Entrega é feita pelo Goomer, ifood e rappi. Nada melhor pra um fim de semana chuvoso, com um belo vinho, na frente da TV.

Basma Arabian Food

Mudando de continente na culinária (e de região da capital paulista), a Basma Arabian Food, da zona norte, faz jantares libaneses tradicionalíssimos desde junho do ano passado. O nome vem do  apelido carinhoso da Dona Ibtissam Mahmoud, que deixou o Líbano em 1994 para migrar com o seu marido para o Brasil. Este blog conversou com Hanine, filha da dona Basma. Ela contou que a mãe sempre recebeu muitos elogios e incentivos de seus familiares e amigos para que a sua comida e afeto alcançasse mais pessoas: “Esse era um plano que nunca havia saído do papel, mas a pandemia fez com que a nossa família enxergasse esta oportunidade. E assim nasceu ‘Basma Arabian Food’, culinária libanesa sob encomenda, feita por uma legítima mãe libanesa que cozinha sob encomenda com o mesmo carinho que cozinha para a sua família” conta Hanine.

Kibe Montado da Basma

Kibe Montado da Basma

Divulgação/ Tati Frison


A família é da região de Rashaya no Vale do Beqaa, oeste do Líbano e trabalha com um sistema de entrega, sob encomenda. Os pedidos devem ser feitos com, pelo menos, dois dias de antecedência e o delivery vale para todas as regiões de São Paulo, com taxa de entrega a depender da localização.
Perguntei a Hanine porque eles têm feito tanto sucesso entre críticos gastronômicos e também nas redes sociais (recentes posts de blogueiros influentes como @Fabmoon chamaram a atenção de novos clientes). 
“Acreditamos que, além do carinho e cuidado que a Basma tem ao cozinhar e preparar os pedidos, talvez o principal diferencial sejam as receitas libanesas 100% tradicionais, sem nenhum tipo de adaptação. A carne para o Kibe cru que a Basma prepara, por exemplo, é comprada em açougue libanês e utilizamos somente especiarias trazidas do Líbano em nossas receitas”, revela.
Estamos bem servidos em casa, não é mesmo? Não tem desculpa pra você não segurar a onda e controlar a circulação nesse momento difícil que o país vive. Aproveite as novas Delis e faça a festa pra você e praqueles que convivem com você diariamente. Quer saber mais? Me segue lá no meu insta, o @ehdecomer. #ficaemcasa

Últimas