Bye bye prisão de ventre

A constipação intestinal é uma reclamação corriqueira para muitas pessoas. Saiba por que acontece e como evitar esse problema.

PEXELS/ Anete Lusina

Você sabia que de 20 a 30% da população sofre de constipação intestinal? Você faz parte desse percentual de pessoas constipadas? Ihhh..faz é? Mas calma que estamos aqui pra falar e ajudar a resolver esse problema!

Antes de mais nada, é interessante coppreender que fezes duras e secas são o resultado do cólon intestinal absorvendo muita água. "Como a função do intestino é absorver a água das fezes, as fezes vão se tornando cada vez mais duras, dando diversos tipos de sintomas, como por exemplo, o paciente pode ter dor de extensão abdominal, náuseas, enjoo, hemorróida, fissura",  explica o Cirurgião do Aparelho Digestivo e Bariátrico,  o doutor Dr. Gustavo Patury.

Se você é uma daquelas pessoas que ingerem pouca água ao longo do dia, saiba que está contribuindo para ter o quadro de constipação intestinal. "Pacientes que tem uma dieta pobre em fibras, que tomam muito pouco líquidos, que não praticam exercícios físicos, são mais propensas a sofrer com prisão de ventre. Aliás, o sedentarismo dificulta bastante o funcionamento do intestino", diz o doutor Patury. Ele ainda acrecenta: "o ideal é sempre o paciente respeitar aquela vontade de ir ao banheiro. A partir do momento em que sentir vontade, vá ao banheiro, porque às vezes o paciente acaba absorvendo mais água das fezes, elas vão ficando cada vez mais duras e causando cada vez mais constipação."

Dr Gustavo Patury

Dr Gustavo Patury

Cirurgião do Aparelho Digestivo e Cirurgião Bariátrico

E constipação não é só ficar mais de 3 dias sem ir ao banheiro. Também é esforço evacuatório aumentado, sensação de evacuação incompleta, fezes muito endureidas ou em bolinha e sensação de bloqueio na região anoretal. Se você tem isso, você tem prisão de ventre e precisa procurar um médico. O tratamento? O cirurgião Gustavo Patury explica: "o mais indicado é sempre avaliar o paciente como um todo, porque às vezes o paciente também tem a questão psicológica, às vezes a gente vê alguns pacientes que  não  tem ou tem vergonha de utilizar um banheiro fora de casa, por exemplo. É necessário não só tratar tanto a parte física, e sim dar suporte, principalmente com alimentação, dieta e também essa parte psíquica, e o ideal é o paciente tomar bastante líquido, ter uma dieta sempre rica em fibras manter a alimentação de três em três horas que isso acaba estimulando reflexo gastrocólico."

Alimentação é parte fundamental no tratamento, junto com a prática de atividade física regular e insgestão de água. "Alimentos ricos em fibras, frutas, verduras sempre com cascas, cereais integrais, granolas, linhaça. A realização de atividade física, principalmente atividades aeróbicas como caminhada, corrida, bicicleta ergométrica isso ajuda bastante, a realização de abdominais, esses exercícios que causam justamente a contração e a prensa abdominal ajudam bastante também", conclui o doutor.

Mais uma vez, hábitos saudáveis são aliados da nossa saúde; neste aso, podem te livrar da prisão de ventre! Bora começar? Deixo 5 dicas infalíveis para curar a constipação intestinal.

Últimas