Topless de torcedora do Grêmio: faz bem ou mal ao debate feminista? 

O comentarista Rodrigo Adams abandonou programa de rádio em protesto contra a presença de Maikelly Muhl, que tirou a blusa no estádio 

'Tô aqui pra causar", disse Maikelly

'Tô aqui pra causar", disse Maikelly

Reprodução/Twitter

Moralismo? Desrespeito? Direito? Liberdade? O caso da torcedora do Grêmio que fez topless no estádio após a vitória do time contra o Internacional, no domingo (3), colocou a Internet em um ringue de opiniões. A atitude da moça foi criticada por muitos e defendida por outros. A reação que levou o episódio ao topo dos assuntos mais comentados do Twitter foi a do comentarista Rodrigo Adams

Ele abandonou o programa Bola nas Costas, da rádio Atlântida, após a torcedora Maikelly Muhl admitir ao vivo que fez topless para viralizar. A jovem tem quase 600 mil seguidores no Instagram e não escondeu que seu objetivo, com a atitude, foi ganhar mais fama.

O apedrejamento público não poupou Maikelly. Muita gente apoiou a atitude de Adams. Ele alegou que se sentiu mal com a 'confissão' dela de que queria 'causar' e saiu do programa em nome das mulheres. Também falou que ações como a dela podem incentivar ainda mais a violência contra a mulher no futebol. 

Nos posts que viralizaram a história, vários comentários aprovaram a atitude. A grande maioria do público pensa como ele. Enxerga na ousadia de Maikelly um desserviço à causa dos direitos da mulher. "Tanto lutamos pra ter espaço e sermos respeitadas no ‘mundo’ do futebol... pra isso! É triste. Obrigada Adams por de certa forma nos representar", escreveu uma internauta. 

Já outros pontuaram que a luta é exatamente pra cada mulher fazer o que quiser com o corpo. "Querer proibir alguém de fazer isso é a mesma repressão contra a qual lutam. O que tem que fazer é não sexualizar todas as mulheres, porque são as mesmas que defendem 'meu corpo, minhas regras'", avaliou outro. 

DJ diz que topless em Grenal foi para viralizar e jornalista deixa programa

É uma sinuca. Maikelly tem o direito de tirar a camisa no estádio como tantos homens fazem, sem que seja importunada por isso? A princípio, deveria ter. Mas ainda não é o que tem pra hoje. Pode julgar a mulher por querer aparecer? Ela só viralizou exatamente porque mostrar os seios em um estádio é uma atitude condenada pela sociedade. Foi lá pra isso, como se usasse o machismo contra ele mesmo para aumentar os fãs que garantem sua posição como "influencer". 

Maikelly não estava ali para levantar nenhuma bandeira em prol dos direitos da mulher, ela deixou isso bem claro. Uma bonitona tirar a blusa em um estádio, de fato, não agrega nada à luta por respeito às mulheres no futebol. Precisa disso? Não, não precisa. Ela deveria ter a liberdade de fazer sem que isso "viralizasse"? Sim, deveria. Mas não sejamos hipócritas. 

A sociedade brasileira em geral, e no mundo do futebol em especial, é moralista, machista e qualquer coisa que fuja aos 'bons costumes' ainda é vista como uma afronta, um surto, um destempero. Estamos muito longe do dia em que as mulheres deixarão de ser sexualizadas numa arquibancada, mesmo se forem de burca.