Acusados de crimes sexuais, homens posam de seduzidos

Já passou da hora de motoristas de aplicativos que cometem estupros e abusos pararem de se fazer de coitadinhos e culparem suas vítimas

Motoristas acusados de crimes sexuais culpam vítimas

Motoristas acusados de crimes sexuais culpam vítimas

Montagem/R7

É inevitável sentir muita raiva cada vez que a gente se depara com manchetes como "Motorista de app indiciado por estupro alega ter sido seduzido" ou "Motorista culpa 'shorts' da menor por assédio". Os dois casos recentes de crimes sexuais envolvendo profissionais de empresas de transporte revelam uma faceta comum entre os autores: apelar para o machismo que questiona a reputação das vítimas para se safar das acusações. 

Motorista de app indiciado por estupro alega ter sido seduzido

É de dar nojo ver um cara que abusa de uma jovem de 20 anos embriagada afirmar que ela o seduziu. Como é revoltante ver um homem de quase 50 anos declarar que a roupa de uma adolescente serviu de provocação para que ele a assediasse. 

Motorista do Uber acaba banido após gravação de assédio

Infelizmente, a sociedade brasileira endossa esse tipo de argumento. Muitos são os que ainda dizem que uma mulher com saia curta está pedindo para ser estuprada.  Por isso esses sujeitos se escoram no que de pior existe no machismo para tentar posar de coitadinhos seduzidos. Como se fosse possível justificar o injustificável. 

Motorista culpa 'shorts' da menor por assédio e é detonado por Anitta

Os dois bandidos foram banidos dos aplicativos, mas deixam esse gosto amargo ao usarem a suposta conduta das vítimas para minimizar seus atos. É preciso que fique claro, de uma vez por todas, que não existe nada que sirva de desculpa para uma agressão sexual, esteja a vítima com a roupa que for ou embriagada. Não dá mais para passar pano para esse tipo de situação.