Plataforma combate desperdício de comida e alimenta quem precisa

Comida Invisível conecta quem tem alimentos para doar a instituições como creches e asilos e educa para que pessoas mudem hábitos de descarte

1,6 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas por ano no mundo

1,6 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas por ano no mundo

Reprodução/Instagram/Comida Invisível

Levantamento realizado pelo Boston Consulting Group, em 2018, mostra números alarmantes do desperdício de alimentos no mundo. Segundo a instituição, cerca 1,6 bilhão de toneladas de comida em condições de consumo são descartadas por ano em todo o globo, valor que corresponde a 30% da produção total. A informação fica ainda mais assustadora quando levamos em consideração que, de acordo com a ONU, mais de 870 milhões de pessoas passam fome no planeta.

Mas algumas iniciativas têm tentado mudar esse cenário. E o melhor: praticando o bem. É o caso do Comida Invisível, plataforma criada pela advogada Daniela Leite que conecta quem tem alimentos a serem doados a pessoas e instituições que precisam deles.

A ideia de criar o projeto surgiu de uma "indignação em um momento de lazer", como ela diz. Há quatro anos, Daniela queria fazer uma geleia com o filho e, para isso, precisaria de frutas maduras. Foi quando procurou o Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) e se deparou com uma situação que mudou a maneira como ela via os alimentos.

"Comecei a ver pilhas de mamão, abacaxi, manga etc. absolutamente jogadas e largadas, ou em caçambas ou na frente dos boxes. Aí eu me atinei para esse tamanho desperdício, porque eram frutas absolutamente boas e próprias", diz. "Estavam no 'ponto de mesa', mas, por isso, não tinham mais valor comercial."

A advogada, então, passou um ano pesquisando e estudando o desperdício de comida no mundo até chegar à ideia do Comida Invisível, que ainda atua na conscientização sobre o assunto. "Desperdício é hábito, e hábito a gente só muda com educação", afirma.

Por isso, a plataforma disponibiliza, no site oficial e nas redes sociais, conteúdos que ajudam as pessoas a mudar a maneira como utilizam os alimentos.

Como o Comida Invisível funciona

Tanto pessoas jurídicas (restaurantes, hotéis, supermercados etc.) quanto físicas que tiverem alimentos em boas condições e que iriam para o lixo podem se cadastrar na plataforma (app.comidainvisivel.com.br). 

"Quando alguém doa um alimento, as pessoas que se encaixam naquela doação são informadas para que possam requisitá-los. Aí elas combinam entre elas, fazem a requisição e buscam esse alimento", explica. "Quem pede a comida assina um termo de responsabilidade garantindo que, a partir do momento em que retira, passa a ser responsável pelo bom uso dela. Com isso, a gente já está recuperando algumas toneladas", diz a advogada, que ressalta que o Comida Invisível cumpre as políticas de boas práticas de alimentação e da vigilância sanitária.

Os beneficiados pelo projeto também podem ser pessoas físicas ou instituições como ONGs, creches, asilos, causas sociais etc.

Saiba mais sobre o Comida Invisível assistindo ao vídeo abaixo ou acessando o site www.comidainvisivel.com.br: