Patricia Lages Raposas cuidando de galinheiros é a nova metáfora do PT?

Raposas cuidando de galinheiros é a nova metáfora do PT?

Ministérios de Lula com Guilherme Boulos para Cidades e João Pedro Stédile para Desenvolvimento Agrário mais parecem piadas de mau gosto

Quem não se lembra de Guilherme Boulos (PSOL) afirmando que a invasão à B3 — a Bolsa de Valores de São Paulo — em setembro de 2021 seria apenas “a primeira” de várias invasões promovidas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST)?

É assim que o movimento liderado pelo psolista “resolve” o problema da fome e do desemprego: invadindo propriedade privada e prometendo fazer isso mais e mais vezes. E, para que Boulos e sua turma possam pôr suas “ações planejadas” em prática, nada melhor do que estar à frente do Ministério das Cidades, não é mesmo? Resta saber se o provável futuro ministro entende que desenvolvimento urbano e habitacional — algumas das atribuições da pasta — são sinônimo de invasão e apropriação da coisa alheia.

Manifestação do MST: raposas cuidando do galinheiro

Manifestação do MST: raposas cuidando do galinheiro

Reprodução / Facebook MST

E o que dizer de João Pedro Stédile, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) e da Via Campesina, à frente do Ministério do Desenvolvimento Agrário? Devemos começar a considerar que invasão de propriedade privada pode se tornar oficialmente uma política de governo?

Ou o PT está pondo em prática a estratégia de apresentar dois nomes absurdamente ruins para, mais tarde, trazer outros dois “menos piores” para serem digeridos mais facilmente, ou estamos diante de um disparate tamanho que chegam a faltar adjetivos para classificar.

Estaria a velha anedota das raposas cuidando de galinheiros tornando-se realidade, ou trata-se apenas de mais uma metáfora do PT? É esperar para ver.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages