Análise: Sem uma mente sã não há corpo são

A ciência comprova a Máxima de Juvenal: “mens sana in corpore sano”, pois um corpo são depende de uma mente sã 

A mente também precisa de um descanso diante de tanta informação

A mente também precisa de um descanso diante de tanta informação

Pixabay

Sei que é absolutamente redundante dizer isso, mas lá vai: vivemos em uma época onde a informação é mais abundante do que nunca, mas que, ao mesmo tempo as pessoas estão mais perdidas do que nunca.

Para tentar entender o motivo, podemos partir da análise do que tem rondado a mente das pessoas sob a teoria do ato de reflexo de René Descartes. O matemático e filósofo francês é fundador do método dedutivo e do racionalismo e afirma que a mente influencia o corpo e é por ele influenciada. Seus trabalhos também serviram de base para a hipótese científica da previsibilidade do comportamento humano.

Prever o comportamento humano é possível desde estímulos corporais, como saber que a pessoa moverá a perna quando um médico bate em seu joelho com um martelo, até os mentais, que podem acarretar mudanças de humor.

O documentário “O Dilema das Redes” mostra como esses estímulos podem ser usados tanto para detectar o humor das pessoas – baseado no que elas mesmas postam – como para estimular a alteração de seu estado de espírito. É sabido que o que eu vejo na minha timeline é diferente do que as outras pessoas veem. Cada um recebe informações, ou seja, vê postagens e anúncios, de forma totalmente personalizada, portanto, se “quem está do outro lado” quiser que eu receba estímulos para ficar de bom humor, verei postagens fofas como fotos e vídeos de animais, bebês etc. E, obviamente, o mesmo vale para o contrário.

Sob esse ponto de vista fica fácil saber porque as pessoas têm andando às cegas, com níveis de ansiedade jamais vistos e, em sua maioria, com certa angústia sobre o futuro e o que 2021 nos reserva. Afinal de contas, o que tem sido propagado com uma frequência desproporcional nos últimos dez meses? Ligue a TV, leia os jornais e veja como a sua mente é influenciada e o que acontece com o seu estado de espírito.

Soma-se a isso os conceitos sem pé nem cabeça que querem nos empurrar a todo custo como “cada um tem a sua verdade” e o esforço descabido de querer até mesmo mudar o idioma sob a justificativa de que ninguém se sinta ofendido, como se fosse possível jamais ofender alguém. Esse tipo de coisa confunde e nos dá a impressão de que, ao mesmo tempo que podemos tudo, não podemos nada. É um discurso de empoderamento que, na verdade, só traz mais opressão.

Portanto, de nada adianta banhar-se em álcool gel, dormir e acordar de máscara, lavar as mãos freneticamente e esterilizar-se a cada volta da rua se todo santo dia as pessoas se enchem de informações de morte desde a manhã até a noite.

Não há como ter um corpo são sem uma mente sã, logo, não permita que manipulem o seu pensamento com notícias minuciosamente preparadas para estimular a confusão e promover a desesperança. Vigie a sua mente, pese seus pensamentos e seu corpo saberá como responder.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages