Patricia Lages Análise: Se aguenta mais uma dose de hipocrisia, leia o artigo

Análise: Se aguenta mais uma dose de hipocrisia, leia o artigo

Outro episódio da série interminável “Hipocrisia nossa de cada dia” com mais um pega-na-mentira seguido de um pedido estapafúrdio de perdão

O youtuber Felipe Neto

O youtuber Felipe Neto

Reprodução/Instagram

Felipe Neto, aquele que postou em seu twitter que não sai na rua desde março, que critica em público a festa dos outros, que chama meio mundo de genocida, fascista, irresponsável etc. foi exposto por pessoas que estão cansadas de seu discurso “faça o que eu mando e não se meta no que eu faço”.

Depois de um vídeo mostrando o adulto mais infantil do Brasil jogando futebol, eis que vem um pseudopedido de desculpas, daqueles que a pessoa só faz porque foi descoberta e não porque se arrependeu. “Errei. Decidi jogar um último futebol do ano. Como goleiro, indo e voltando de máscara, sem contato com ninguém e passando álcool em tudo. Ainda assim, é um erro. Não cometerei novamente até a vacina. Peço perdão pelo mau exemplo”, postou Neto em seu tribunal, digo, em seu twitter.

Veja o tuíte:

Como eu não estava lá, tentei imaginar como seria a dinâmica narrada pelo goleiro super responsável. Sei que ele está sob a trave, sem máscara, porque é o que se vê nas imagens, daí passo a imaginar o que acontece quando um jogador do time adversário chuta para o gol. A bola bate na trave e, para salvar seu time, o goleiro habilidoso pega o rebote com as duas mãos. Uma vez em contato com o objeto, interrompe o jogo porque precisa ir “passando álcool em tudo”: na bola, nas traves, em suas luvas e também aproveita para dar aquela esterilizada nas chuteiras para proteger seus amigos na reposição da bola. Veste a máscara, como sempre faz quando está “indo e voltando”, e recomeça a partida. Caramba, que trabalhão! Mas vale tudo em nome da vida, não é mesmo?

Mas eis que alguém conhecido como Malagueta, farto de tanta hipocrisia, resolveu filmar e colocar as imagens em um grupo de WhatsApp. E Rica Perrone, amigo de Malagueta e igualmente farto, veio a público expor o que de fato aconteceu, rebatendo a fala de Felipe Neto em seu twitter: “Mentira. Eu jogo do seu lado e quem te filmou hoje é meu amigo. Você jogou MUITAS vezes na pandemia. Eu vi. Nem sempre seu segurança manda parar de filmar. Seja homem, irmão.”

Perrone também publicou um vídeo sobre o assunto onde, entre outras coisas, diz: “Durante o período da pandemia, eu, no campo do lado do seu, vi você jogando futebol algumas vezes... Você ficar botando o dedo na cara dos outros e fica julgando: seu genocida, seu fascista... como se você fosse o deus do mundo, pudesse julgar todo mundo e ainda mais cometendo atos de hipocrisia constantes como a maior parte das pessoas comete ao dizer uma coisa... e ir lá fazer outra.”

Rica Perrone explica o motivo de ter exposto as ações recorrentes de Neto somente agora: “Por que que hoje eu postei o vídeo? Porque hoje você mentiu.” E diz mais: “Você joga futebol lá. Durante a pandemia você jogou algumas vezes. Então não faz nenhum sentido você vir na internet fingir para as pessoas que quem te filmou agora, te filmou num acaso... filmaram para mostrar que você faz isso e fez outras vezes... E não adianta você querer se defender mentindo e passando mais hipocrisia para as pessoas, porque... em volta de você tem sessenta pessoas jogando... todo mundo te viu.” Perrone também questiona: “Por que que você acha que o mundo é idiota e ninguém vai falar nada?” e acrescenta: “Seja homem, não seja moleque.” 

É disso que o mundo precisa, mais verdade e menos hipocrisia. Mais homens e menos moleques.

Autora

Patricia Lages é autora de 5 best-sellers sobre finanças pessoais e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. É palestrante internacional e comentarista do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages