Patricia Lages Análise: por que muita gente ainda cai em golpes?

Análise: por que muita gente ainda cai em golpes?

Não há quem não conheça ou nunca tenha ouvido falar em algum tipo de golpe ou enganação. Então, por que as pessoas ainda acreditam?

É importante prestar atenção aos pequenos gastos do dia a dia

É importante prestar atenção aos pequenos gastos do dia a dia

Reprodução/Pixabay

Há algumas semanas postei um vídeo no meu canal do YouTube com dicas para juntar 10 mil reais em 2020. O conceito principal se resume em não focar no valor total, mas sim, em acumular pequenas economias no dia a dia para que, ao fim do ano, o montante total tenha sido atingido, qualquer que seja o alvo.

O objetivo é que cada pessoa determine uma meta e que deixe de consumir automaticamente, prestando atenção aos pequenos gastos que podem levar boa parte do orçamento sem que se perceba. Ao economizar em alguns desses gastos, pode-se obter um valor expressivo ao longo de um determinado período. É uma questão de matemática simples: poupando R$ 27,40 por dia qualquer pessoa acumulará mais de 10 mil reais em um ano.

Mas o que me chamou a atenção foram diversos comentários expressando a decepção e o desapontamento por eu não ter mostrado como as pessoas que ganham um salário mínimo por mês poderiam chegar a essa soma. Isso sem citar as várias pessoas que mencionaram ganhar menos do que o mínimo, mas que esperavam descobrir no vídeo como poderiam ter 10 mil reais ao fim de 2020. E é aí que se abre uma brecha enorme para os golpistas.

Considerando o valor do salário mínimo nacional de 2019 (R$ 998,00) e os descontos – 8% de INSS (R$ 79,84) e 6% de vale-transporte (R$ 59,88) – o líquido recebido seria de cerca de R$ 858,28 mensais. Somando-se 13 salários anuais, mais 1/3 de férias, o valor líquido recebido seria de pouco mais de R$ 11.400,00. Ou seja, como chegar ao fim desse período com uma poupança de 10 mil reais? Mesmo assim, muitos esperavam por uma fórmula mágica e, ao ver que não era essa a proposta, resolveram registrar sua indignação.

Sabendo dessa esperança sem fundamento que muitas pessoas têm, aproveitadores de todos os tipos criam uma infinidade de propostas absurdas – travestidas de oportunidades de ouro – para se obter dinheiro fácil e rápido. E, claro, de preferência sem esforço algum. E é óbvio que quem espera por essas “oportunidades” vai cair feito pato.

Por isso, ainda que o Brasil seja um país com um número de golpes altíssimo e que a divulgação desmascarando os mesmos seja quase que diária e em todo tipo de mídia, as enganações funcionam de norte a sul. As pessoas defendem pirâmides financeiras com unhas e dentes e entregam seu suado dinheiro nas mãos de golpistas, acreditando piamente que se tratam dos salvadores da pátria.

A questão é que o engano é convincente porque traz conforto ao coração, caso contrário, não funcionaria. Enquanto as pessoas “pensarem” com o coração e deixarem de usar o cérebro, continuarão sendo tratadas como corpos sem cabeça. Que neste novo ano tenhamos menos pessoas incautas e emocionais mais indivíduos prudentes e pensantes.

Patricia Lages

É jornalista internacional, tendo atuado na Argentina, Inglaterra e Israel. É autora de cinco best-sellers de finanças e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. Ministra cursos e palestras, tendo se apresentado no evento “Success, the only choice” na Universidade Harvard (2014). Na TV, apresenta o quadro "Economia a Dois" na Escola do Amor, Record TV. No YouTube mantém o canal "Patrícia Lages - Dicas de Economia", com vídeos todas as terças e quintas.

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages