Patricia Lages Análise: Nas redes sociais não existe perfil “fake”

Análise: Nas redes sociais não existe perfil “fake”

Se você acredita que há pessoas se utilizando de contas falsas nas redes sociais para se passarem por quem não são, saiba que a coisa não é bem assim. Confira a análise de hoje  

Pessoas criam contas falsas nas redes sociais

Você deve estar pensando que estou enganada, pois em todas as redes sociais há pessoas que criam contas falsas. Aliás, não só pessoas, pois fazendo algumas pesquisas para esta análise, descobri que existem sites especializados em gerar contas falsas, sugerindo nomes, endereços, numeração de documentos e tudo mais que um perfil “fake” deve ter para parecer o mais real possível.

Então, para deixar claro, sei que existem contas falsas e que elas estão cada vez mais parecidas com perfis reais, mas o que quero dizer é que: as pessoas criam contas falsas com o objetivo de poderem expressar aquilo que realmente são. Portanto, é no perfil falso que a pessoa mostra quem ela é de verdade.

Nas redes sociais as pessoas postam palavras de amor, quando na verdade, odeiam

Nas redes sociais as pessoas postam palavras de amor, quando na verdade, odeiam

Pixabay

Nas redes sociais as pessoas se controlam, medem seus passos e não falam o que pensam, mas sim, o que os outros querem ouvir. Elas postam palavras de amor, quando na verdade, odeiam. Publicam críticas severas e se mostram indignadas com atitudes que elas mesmas praticam normalmente.

Há algumas semanas uma “seguidora” fez um comentário bastante ofensivo sobre mim em meu Instagram. Ela não dirigiu suas ofensas às minhas ideias ou a algo específico que publiquei, mas sim, a mim pessoalmente. Dizia, entre outras coisas, que eu era ridícula e que deveria calar a boca. Como isso não é muito comum nas minhas redes, fui ver quem era aquela pessoa tão indignada comigo. Para minha surpresa, em seu perfil constava a frase: “Espalhe o amor por onde for. Seja a luz que ilumina o mundo. Não julgue, mas ame acima de tudo”. Copiei a frase e usei como resposta às suas ofensas e, é claro que, assim que ela viu, apagou seu comentário para não pegar mal...

Poucas pessoas têm coragem de postar seus verdadeiros conceitos e assumir suas opiniões para não serem mal interpretadas e virarem alvo de “haters”, ou ainda de pessoas que também queiram parecer corretas diante do público e as façam de escada. Nas contas reais, as pessoas precisam manter as aparências, afinal, trata-se delas mesmas. Já nas fakes, elas podem, digamos, liberar geral e serem livres para se portar como realmente são.

Quando a polícia suspeita de alguma atividade ilícita que envolva a internet de alguma forma, o procedimento é obter autorização para confiscar os equipamentos do suspeito a fim de ver aquilo que está encoberto ao público, mas muito bem registrado em seus HDs. É muito comum que sequestradores, pedófilos e psicopatas em geral surpreendam seus conhecidos quando descobertos, pois geralmente são sociáveis e levam uma vida “acima de qualquer suspeita”.
Por isso, fique atento aos seus “amigos” virtuais para não se decepcionar na vida real. E, mais do que isso, analise a sua versão real e, caso ela não possa ser exposta, há algo de muito errado que precisa ser revisto.

Patricia Lages

É jornalista internacional, tendo atuado na Argentina, Inglaterra e Israel. É autora de cinco best-sellers de finanças e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. Ministra cursos e palestras, tendo se apresentado no evento “Success, the only choice” na Universidade Harvard (2014). Na TV, apresenta os quadros "Economia doméstica" no programa "Mulheres" TV Gazeta e "Economia a Dois" na Escola do Amor, Record TV. No YouTube mantém o canal "Patrícia Lages - Dicas de Economia", com vídeos todas as segundas e quartas.

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages