Patricia Lages Análise: Licença com a família, palestras ou o quê?

Análise: Licença com a família, palestras ou o quê?

Governador de São Paulo cancela férias após chuva de críticas e publica vídeo com desculpas, mas muda as razões da viagem

Doria: cara de bom moço perto de imagem religiosa

Doria: cara de bom moço perto de imagem religiosa

Reprodução

Depois de endurecer as restrições em todo o Estado de São Paulo e aconselhar os paulistas a não viajarem e abrirem mão das celebrações de fim de ano – para “salvar vidas” –, o governador João Doria viajou com a esposa para Miami na madrugada do dia 22, atitude que causou revolta na população e rendeu uma enxurrada de críticas nas redes sociais.

A considerar a nota que soltou para a imprensa antes da viagem, Doria não esperava que sua licença repercutisse tão mal. Em entrevista à CNN Brasil, o jornalista Alexandre Garcia expõe o conteúdo da nota que recebeu:

“A partir de hoje, o vice-governador Rodrigo Garcia assume interinamente o governo de São Paulo. Estou tirando dez dias de licença para me dedicar à minha família. Trabalhei ininterruptamente ao longo de 2020, sacrificando o convívio familiar, especialmente com a Bia, minha esposa.”

Foram as críticas de pessoas que também tiveram um ano extremamente sacrificante e, além de tudo, precisaram aprender a lidar com a interrupção de seu direito de trabalhar que trouxeram o governador de volta à realidade. E a realidade é que capitão que abandona o barco no momento mais crítico da viagem, achando que os tripulantes têm de se virar sozinhos, vai ter de se virar para explicar o porquê de tal atitude.

Mas equivocadamente, na cabeça de alguns políticos, tripulantes são criaturas inferiores que vão acreditar em tudo que seja dito com cara de bom moço ao lado de uma imagem religiosa. Porém, há tripulantes que não são tão bobinhos assim e que sabem até mesmo usar o Google, onde há uma infinidade de informações que nos permite checar a veracidade – ou não – dos fatos.

Depois da coisa toda, o governo publicou uma nota diferente da divulgada pelo próprio governador, que diz: "O governador de São Paulo João Doria licenciou-se por 10 dias depois de um ano de trabalho ininterrupto. Comprou com dinheiro próprio sua passagem e viajou para os Estados Unidos, em avião de carreira, onde chegou esta manhã. Lá, iria descansar com sua esposa e dar duas palestras sobre oportunidades de investimentos no Estado e o Plano de Retomada Econômica de São Paulo. Uma das conferências, no World Trade Center-Florida, e a outra, na Brazilian-Florida Chamber of Commerce, dias 28 e 29 de dezembro. Diante da notícia desta manhã de que o vice-governador Rodrigo Garcia havia se contaminado com a Covid-19, Doria imediatamente decidiu voltar a São Paulo, onde chega amanhã de manhã [quinta-feira]."

Mas, lembra do Google? Foi lá que busquei algum local chamado Brazilian-Florida Chamber of Commerce, conforme divulgado na nota, e não encontrei absolutamente nada. Cheguei até a pedir ajuda de um colega jornalista que vive nos Estados Unidos, mas ambos não encontramos nada. O que existe é um local chamando Brazilian-American Chamber of Commerce of Florida, cujo calendário de eventos de dezembro de 2020 segue abaixo:

Calendário de eventos do Brazilian-American Chamber of Commerce of Florida

Calendário de eventos do Brazilian-American Chamber of Commerce of Florida

Reprodução

Viajo o Brasil todo fazendo conferências há vários anos e também já dei palestras nos Estados Unidos. É de praxe que, em havendo qualquer cancelamento de evento previamente programado, todas as informações sejam publicadas com as devidas explicações. Neste caso, não aparece nada. Além do que, não é comum que haja eventos após 20 de dezembro, ainda mais em um ano atípico como 2020, onde palestras e eventos presenciais foram cancelados ou adaptados para transmissões online.

O sentido de um real pedido de desculpas é, em primeiro lugar, reconhecer um erro em sinal de arrependimento. Se não há reconhecimento, não há arrependimento, logo, o uso da palavra se torna vazio. Reconhecer um erro é algo que exige humildade, enquanto arrependimento é algo que exige mudança de atitude. Mas isso só os nobres têm, aqueles que jamais abandonariam o barco que comandam.

Autora

Patricia Lages é autora de 5 best-sellers sobre finanças pessoais e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. É palestrante internacional e comentarista do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages