Análise: “La garantía soy yo”

Se lhe oferecessem um produto inédito, sem garantia, e que dentre os poucos compradores, alguns não tiveram bons resultados, você compraria?

Sua geladeira pifou e você precisa urgentemente de uma nova. Todos os alimentos armazenados correm o risco de estragar e, além de ficar sem ter o que comer, ainda terá de gastar uma nota para repor tudo.

Alimentos mais sensíveis, como verduras e leite, vão estragar mais rápido devido à sua baixa resistência a temperaturas elevadas. Os que estavam no freezer, apesar de começarem imediatamente o processo de descongelamento, terão mais resistência do que os outros. Porém, ainda que leve mais ou menos tempo, todos correm o risco de parar na lata do lixo.

Você aceitaria a oferta de um produto inédito, sem garantia e com compradores que não tiveram bons resultados?

Você aceitaria a oferta de um produto inédito, sem garantia e com compradores que não tiveram bons resultados?

Reprodução Pixabay

Sem muito tempo de manobra, você precisa repor o eletrodoméstico, mas não sabe muito bem qual das inúmeras opções é a mais adequada para o seu caso, afinal, há vários fatores a serem analisados. Sua real necessidade, o espaço disponível na cozinha e até o valor que pode ser investido são alguns deles.

Em meio a tudo isso, eis que surgem alguns fabricantes oferecendo um novo tipo de geladeira, inédito em todo o mundo, e que pode ser adquirido por um preço abaixo do mercado. A oferta parece boa demais para ser verdade e, inevitavelmente, os boatos a respeito dessa grande novidade começam a pipocar por todos os lados. Diante disso, você ainda não sabe muito bem o que fazer, mas procura ouvir todos os lados para tomar uma decisão.

“Será que funciona mesmo?”
“Claro! É só uma geladeira, gente!”
“Olha, não sei, não... ouvi dizer que ela vem com uma tecnologia que solta uns gazes estranhos nos alimentos e podem nos deixar doentes.”
“Nossa, que absurdo! De onde vocês tiram essas ideias?”
“Eu li uma matéria mostrando pessoas que já estão usando e passaram mal. Alguns foram até parar no hospital. Não sei... prefiro esperar até que seja realmente seguro.”
“Estão dizendo que todo mundo que comprar vai ser muito mais saudável, não vejo a hora de ter a minha logo!”
“Sei..., mas e essa história de que todo mundo vai ter de trocar de geladeira? Por quê? A minha, por exemplo, não pifou!”
“Vai ver ela pifou e você nem sabe. Mas mesmo que não, ela pode pifar a qualquer momento! Ninguém está livre disso.”
“Eu sei, mas obrigar todo mundo eu acho exagero demais!”
“Exagero nenhum porque quem comer alimentos de outras geladeiras vai prejudicar os outros.”
“Sério? Mas se eles usam a nova, por que se prejudicariam por causa de quem não usa? Então, quer dizer que ela não funciona tão bem assim?”
“Funciona sim, mas só se todo mundo usar. Por isso que é obrigado trocar, entendeu?”
“Não entendi, não..., mas tudo bem, afinal, com certeza tem garantia, né?”
“Garantia? Não tem, não. Os fabricantes estão isentos de qualquer problema que o aparelho possa apresentar, seja qual for.”
“Ué, mas e se ela não gelar e a comida estragar? E seu eu passar mal como essas pessoas que foram hospitalizadas e ninguém sabe explicar direito o que elas têm? E se não couber na minha cozinha? Não dá para ter uma coisa igual para todo mundo... E sem garantia por quê? Se o produto é bom, a fábrica não deveria se abster de dar garantia, não é mesmo?”
“Nossa! Vocês fazem muita pergunta... é só uma geladeira. Aceitem e pronto!”

E aí, você compraria?

Autora

Patricia Lages é autora de 5 best-sellers sobre finanças pessoais e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. É palestrante internacional e comentarista do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages