Patricia Lages Análise: “Cuphead” mostra diabo, inferno e suposto “easter egg” sexual

Análise: “Cuphead” mostra diabo, inferno e suposto “easter egg” sexual

Animação cujo personagem principal perde a alma para o diabo em um jogo estreia com classificação livre para todos os públicos

Personagens da série Cuphead

Personagens da série Cuphead

Divulgação

A primeira temporada da série Cuphead estreou na Netflix na última sexta-feira, 18, com 12 episódios. No primeiro deles, chamado “Carna-mal”, os irmãos Xicrinho e Caneco abandonam uma tarefa dada pelo Vovô Chaleira e vão escondidos a um parque de diversões.

Chegando lá, os dois brincam, comem exageradamente e passam mal a ponto de vomitarem. Depois disso, Caneco propõe que ambos voltem à tarefa, mas seu irmão é magneticamente atraído para uma das atrações do parque: uma máquina chamada “bola da alma”. Xicrinho começa a jogar e ganha uma rodada atrás da outra, mas Caneco observa que o jogador ao lado erra a tacada e imediatamente sua alma sai do corpo, transformando-o em um morto-vivo.

Caneco também repara que o parque não se chama “carnival”, que seria o correto em inglês, mas sim, “carnevil”, em referência à palavra mal (evil). Ele tenta avisar Xicrinho que o lugar é muito estranho, mas ele não dá ouvidos. A cena seguinte mostra o subterrâneo do parque e uma espécie de encanamento por onde as almas dos perdedores do jogo são sugadas para o inferno. Lá embaixo, o diabo comemora a chegada dos novos “clientes” que vão sendo registrados no “contador de almas”.

O diabo se apresenta sem cerimônia

De tão feliz com a grande quantidade de almas indo para o inferno, o diabo canta uma canção:

“Vou me apresentar, sou o diabo, o rei do terror e do macabro
Me chamam serpente, satanás e coisa ruim
E eu adoro ser euzinho, tão malvado assim
Sou bem malvadinho, não sei resistir
Eu me divirto pregando mil peças
Nos bobalhões que não esperam por essa
Mas agora me escutem, vou lhes dar um recado
Sugar a sua alma é o meu grande barato!”

Quando o “contador de almas” para de funcionar, o diabo percebe que apenas Xicrinho está jogando e não erra nenhuma bola. Pessoalmente, ele sobe à superfície e aparece para os irmãos que, ao se assustarem, erram a tacada e fogem correndo para que Xicrinho não perca sua alma.

Durante a perseguição, Caneco engana o diabo, que acaba destruindo a máquina e todas as almas escapam do inferno. Os irmãos fogem mais uma vez e retornam à tarefa dada pelo avô. O episódio termina com Xicrinho comemorando toda diversão que tiveram durante o dia, enquanto Caneco o avisa repetidamente que ele deve sua alma ao diabo.

Suposto “easter egg” sexual

No segundo episódio, “Mamadeira”, um bebê é abandonado na porta do Vovô Chaleira enquanto ele vai ao barbeiro. Segundo fãs da série, há um suposto “easter egg” (referência oculta) sexual em uma das cenas, onde o bebê, que é uma mamadeira, espirra leite na cara de Xicrinho. No mesmo episódio, cada vez que a palavra “mal” é mencionada, o bebê se transforma em um espírito, atacando os personagens e destruindo toda a casa. Para se livrarem do bebê do mal, os irmãos e o avô o abandonam em outra casa.

A única advertência em relação à série é que “algumas cenas têm efeito estroboscópio que pode afetar espectadores fotossensíveis”, mas quanto ao conteúdo, a classificação indicativa é “livre para todos os públicos”.

Mais uma vez, cabe única e exclusivamente aos pais avaliarem o tipo de conteúdo que permitirão que seus filhos tenham acesso. Aqui fica apenas o alerta de que, muitas vezes, o que parece totalmente inofensivo pode trazer mensagens prejudiciais ao desenvolvimento das crianças.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

    http://meuestilo.r7.com/patricia-lages