Análise: Celebridades afirmam: “estamos todos juntos”. Será?

A hashtag “fique em casa” se tornou a preferida das celebridades que vivem do que dizem, mas se acidentam quando mostram o que realmente fazem

A influencer Gabriela Pugliesi fez festa em plena quarentena

A influencer Gabriela Pugliesi fez festa em plena quarentena

Divulgação / Instagram

O ditado “faça o que eu digo, não faça o que eu faço” está mais presente do que nunca, embora tente se escorar em um conceito que por si só não para em pé. Afinal de contas, se o que você fala é tão bom, por que você mesmo não faz?

Mas a questão é que as aparências ainda enganam – e muito – principalmente no mundo virtual onde qualquer um pode forjar o que é escondendo-se atrás de legendas muito bem pensadas e fotos devidamente produzidas, retocadas ou melhoradas com todo tipo de filtro. Todo mundo sabe disso, mas mesmo assim, não são poucos os que se dobram diante das ditas celebridades que, no fundo, são pessoas tão comuns como quaisquer outras.

A diferença é que, ao crerem que realmente são seres iluminados e, portanto, superiores aos outros, chega uma hora que alguns ricos e famosos se sentem livres demais, digamos assim, e mostram o que pensam ao exibirem o que realmente fazem. Que o diga Gabriela Pugliesi, a musa fitness que deixou de lado sua imagem de influenciadora do estilo saudável, ignorou a quarentena e promoveu uma festa em casa – que ela mesma divulgou em suas redes – com direito a deboche à vida e muita bebida.

"Ontem eu juntei meia dúzia de amigos aqui em casa, a gente pediu comida, bebeu. Eu me passei, postei, falei besteira. Enfim, estou extremamente arrependida, estou mal comigo mesma. Fui irresponsável, imatura, e mais uma vez quero pedir desculpas. Errei porque não é para juntar gente em casa, porque tem gente passando dificuldade, porque é ofensivo, não ajuda ninguém nesse momento", afirmou Pugliesi depois de toda a repercussão negativa que recebeu de fãs e de outros artistas.

Segundo vizinhos, a festa do último sábado não foi a primeira que o casal Gabriela Pugliesi e Erasmo Viana promoveu durante o isolamento. A polícia já foi acionada várias vezes, mas nada os impediu de seguir com seu estilo de vida, independentemente do que acontece do lado de fora. Então, o que causou o arrependimento foi reconhecer a irresponsabilidade de ter dado mais uma festa ou teria sido a repercussão negativa que resultou em cancelamento de diversos contratos publicitários?

Os milhões de seguidores que aplaudem a “vida perfeita” das celebridades e reverberam tudo o que ditam – atualmente de dentro de suas mansões – são os mesmo que detonam quem deixa vir à tona algum indício de vida real. Mas enquanto a emoção for colocada acima da razão os influenciáveis continuarão promovendo outras Gabrielas-de-vida-perfeita até que alguma imperfeição apareça.

O fato é que não é possível manter uma vida irreal por todo o tempo ocultando-se atrás de um conceito frágil e desestruturado como é o “politicamente correto”. Além do mais, o ápice de observar alguém construir um castelo de cartas é vê-lo cair.

Autora

Patricia Lages é autora de 5 best-sellers sobre finanças pessoais e empreendedorismo e do blog www.bolsablindada.com.br. É palestrante internacional e comentarista do JR Dinheiro, no Jornal da Record.