Análise: aplicativos ajudam a "criar" histórias no Instagram

Apps oferecem filtros e modelos de como produzir e posar para fotos com o objetivo de criar histórias atrativas e populares no Instagram

Ninguém vence a guerra de quem tem a melhor vida

Ninguém vence a guerra de quem tem a melhor vida

Pixabay

Quando há demanda, pode acreditar que haverá oferta. Sendo assim, se as pessoas querem criar uma história perfeita – nem que seja apenas para publicar nas redes sociais – certamente haverá quem ofereça ferramentas para tornar isso possível.

Em tempos onde parecer é muito mais importante do que ser, diversos aplicativos oferecem filtros, modelos de como se fazer uma boa foto, como produzir o ambiente e até exemplos de como posar para que as pessoas pareçam mais magras, mais altas, mais bronzeadas ou qualquer coisa que as torne mais atraentes, ainda que nada seja verdade.

É curioso como ficção e realidade tentam se fundir cada vez mais, assim como aconteceu na Língua Portuguesa. Antigamente usavam-se grafias diferentes para deixar claro o que era narrativa ficcional do que era fato histórico. A palavra estória indicava ficção, enquanto história se referia a não-ficção. Mas depois da aprovação do Formulário Ortográfico de 1943 pela Academia Brasileira de Letras, não temos mais a distinção ortográfica e tudo passou a ser denominado história.

"Mais de 500 modelos para ajudar você a criar uma bela história no Instagram", prometia um anúncio. "Torne suas imagens incríveis e populares!", sugeria outro. E assim, de tanto serem expostas a ofertas desse tipo – que crescem a cada dia, tanto em quantidade, quanto em opções de ferramentas – muita gente acaba achando normal manipular a verdade e criar um personagem de si mesmo.

E já que é possível "ser" quem as pessoas quiserem, deu-se início a um campeonato velado de quem tem a vida mais feliz. A única particularidade dessa competição é que, nela, ninguém é vencedor. Ao contrário, todos perdem, até mesmo quem apenas assiste ao torneio.

Aquele que posta uma imagem irreal de si mesmo e de seu entorno se frustra cada vez que se vê no espelho ou se depara com sua condição real de vida. E os que apenas observam igualmente se frustram por verem que não têm aquela aparência física ou por acharem que todo mundo tem uma vida mais interessante que a sua.

Esse tipo de coisa costuma acontecer aos poucos, de forma sutil, como se fosse algo totalmente inocente. Antes eram filtros apenas para corrigir uma iluminação desfavorável, depois para uniformizar a pele e, mais adiante, para acrescentar um abdome "tanquinho", criar curvas onde não há, aumentar ou diminuir volumes e por aí vai.

A verdade está mais rara do que nunca, por isso, será necessário, cada vez mais, cavar fundo para encontrá-la. A realidade não estará nos trending topics do mundo virtual, por isso, esteja alerta e seja seletivo em relação às coisas em que acredita.

Patricia Lages

É jornalista internacional, tendo atuado na Argentina, Inglaterra e Israel. É autora de cinco best-sellers de finanças e empreendedorismo e do blog Bolsa Blindada. Ministra cursos e palestras, tendo se apresentado no evento “Success, the only choice” na Universidade Harvard (2014). Na TV, apresenta os quadros "Economia doméstica" no programa "Mulheres" TV Gazeta e "Economia a Dois" na Escola do Amor, Record TV. No YouTube mantém o canal "Patricia Lages - Dicas de Economia", com vídeos todas as segundas e quartas.