Lifestyle O que está destruindo as famílias atualmente

O que está destruindo as famílias atualmente

Programa Fala Que Eu Te Escuto abordou o tema e citou três motivos: desequilíbrio com a tecnologia, necessidade de trabalhar muito e novos conceitos

  • Lifestyle | Ana Carolina Cury, Do R7

A família exerce uma grande influência na formação das crianças. Assim, pode-se dizer que um lar estruturado é fundamental para o desenvolvimento e progresso da sociedade como um todo, uma vez que os primeiros valores e princípios devem ser vistos e aprendidos dentro do núcleo familiar.

Mas, atualmente, a família parece estar dispersa. Muitas vezes a sensação que se tem é que, mesmo morando na mesma casa, cada um vive no seu "mundo individual". 

Por isso, o programa Fala Que Eu Te Escuto desta sexta-feira discutiu a importância da família e perguntou aos espectadores: "O que tem contribuído para a destruição dos lares: desequilíbrio com a tecnologia, necessidade de trabalhar muito ou novos conceitos?".

Programa abordou os motivos que podem estar contribuindo para a destruição das famílias

Programa abordou os motivos que podem estar contribuindo para a destruição das famílias

BBC BRASIL

Prioridades

"Para mim, novos conceitos têm levado ao fracasso da família moderna. Além disso, o individualismo tem sido muito valorizado, assim, o sujeito passa a se preocupar com o que tem e não com o que é", comentou a psicanalista Adriana Masini.

Para o psicólogo Gregor Osipoff, é dentro do lar que os jovens precisam aprender a respeitar o próximo. "Infelizmente isso não tem acontecido muito porque a família está se distanciando do conceito de família. Ou seja, as pessoas não estão cuidando umas das outras. O egoísmo ficou ainda mais latente na pandemia, e a tecnologia também tem atrapalhado muito."

De fato, o excesso de tecnologia faz com que muitos pais, embora de corpo presente, sejam ausentes na vida dos filhos. "Estamos sendo direcionados a depender da tecnologia. Precisamos aprender a criar nossa própria rotina e regras porque, quando somos consumidos pelo excesso, deixamos a família de lado. Aqui em casa preciso colocar limites, caso contrário, não interagimos", contou a advogada Samea Mascarenhas.

Espectadores citam o excesso de tecnologia como uma das razões para o distanciamento familiar

Espectadores citam o excesso de tecnologia como uma das razões para o distanciamento familiar

Divulgação

Para o espectador Jorge Gomes, a forma como os membros de uma família interagem é tão importante quanto a  sua formação. "As pessoas estão indisciplinadas e sem equilíbrio. Vejo que a modernidade tem impactado negativamente a vida de pais e filhos, por isso, é preciso ter consciência desse problema para combatê-lo."

Antigamente era comum sentar-se à mesa com os integrantes da família e conversar sobre o dia, hoje isso está se tornando uma atitude rara. "É natural ver cada um com seu celular, sem interagir. Muitas coisas mudaram... Os bons valores do passado se perderam em muitos lares. Por isso, é preciso pensar: está mais fácil viver hoje ou era bem mais simples no passado?", conclui o apresentador, Bispo Adilson Silva.

O programa Fala Que Eu Te Escuto é exibido de terça a sábado pela Record TV, a partir de 0h45. Quem se encontra em outros países pode assistir pela Record Internacional ou pelo Facebook.

Últimas