Solidariedade ganha espaço contra o coronavírus - e podemos provar

Da Itália ao Brasil, dos EUA à China, da Índia ao Canadá, diversas medidas e atitudes vêm ganhando destaque e mostrando o lado bom da situação

O isolamento social é fundamental para conter a disseminação e nos ajudar a vencer melhor e mais rápido a pandemia do coronavírus. E se devemos nos manter rigorosamente em quarentena, nesse momento devemos nos deixar contaminar totalmente pelo espírito de solidariedade que tanto cresceu – e que também é capaz de salvar vidas. Da Itália ao Brasil, dos EUA à China, da índia ao Canadá, diversas medidas e atitudes, diretas ou indiretas, vem ganhando destaque e se mostrando como, de uma situação tão difícil, o melhor lado do espírito humano pode se iluminar.

O isolamento social é fundamental para conter a disseminação e nos ajudar a vencer melhor e mais rápido a pandemia do coronavírus. E se devemos nos manter rigorosamente em quarentena, nesse momento devemos nos deixar contaminar totalmente pelo espírito de solidariedade que tanto cresceu – e que também é capaz de salvar vidas. Da Itália ao Brasil, dos EUA à China, da Índia ao Canadá, diversas medidas e atitudes, diretas ou indiretas, vem ganhando destaque e se mostrando como, de uma situação tão difícil, o melhor lado do espírito humano pode se iluminar.

As cantorias nas varandas e sacadas das cidades italianas já se tornaram símbolo da solidariedade e da união – mesmo que à distância – suscitadas por esse momento. São cenas comoventes e dignas de nossa melhor esperança – nem de longe são as únicas: outras atitudes já mostram que quando a pandemia passar, podemos tirar de um momento tão duro o que de melhor temos enquanto espécie. Assim, separamos alguns exemplos que vêm se tornando populares por toda a internet, e que podem servir de parâmetro para sairmos da crise atual para um mundo efetivamente melhor.

Mulher cantando em sua varanda na Itália © Mairo Cinquetti/NurPhoto via Getty Image

Mulher cantando em sua varanda na Itália © Mairo Cinquetti/NurPhoto via Getty Image

Hypeness

Fazer compras para os vizinhos

Em Belo Horizonte… © Valeska Amorim

Em Belo Horizonte… © Valeska Amorim

Hypeness

Para quem pertence aos grupos de risco, sair para fazer compras é ainda mais arriscado. Fotos de bilhetes espalhados em prédios no Brasil e no mundo mostram vizinhos mais jovens se oferecendo para ir ao supermercado ou à farmácia para quem precisar

…e nos EUA © reprodução

…e nos EUA © reprodução

Hypeness

Shows e apresentações virtuais

Artistas iniciantes, desconhecidos, independentes ou consagrados estão indo às redes para tentar amenizar a solidão e a angústia desses momentos de isolamento com outra faceta do que o ser humano possui de melhor: a arte. Leituras, espetáculos e verdadeiros shows vêm sendo oferecidos pelas redes sociais, para que não esqueçamos quem somos, mesmo que de longe.

Exercício físico, bingo, festas e outras interações pela varanda

Similar às cantorias na Itália, na Espanha, aulas coletivas de ginásticas estão sendo oferecidas de uma varanda para outras. Mas outras cenas mostraram pessoas jogando bingo à distância, e até festas de aniversário foram comemoradas com cada um em sua bancada.

Aplausos aos profissionais de saúde

Pelo mundo inteiro as populações em quarentena foram às janelas em diversos dias recentes para o mais justo tributo possível: aplaudir os incansáveis profissionais de saúde. Pessoas que seguem arriscando a própria saúde em nome de uma causa, uma missão maior, que hoje se firmam como um dos mais importantes elos sociais para manter nossas sociedades minimamente de pé – e salvar vidas. Palmas para eles, mas não somente: que as condições de trabalho melhorem no futuro e, também por eles, fiquemos em casa.

Kits anti-corona

Casal na Escócia que distribui kits

Casal na Escócia que distribui kits

Hypeness

Um casal escocês tornou-se tema de reportagens no mundo todo ao investir do próprio bolso para distribur kits com álcool gel, máscaras e lenços umedecidos para pessoas com mais de 65 anos – entregando em casa mais de 500 kits. Mas são diversos os casos de iniciativas pessoais que ofereceram esses produtos básicos para higiene e  proteção dos grupos de risco, de graça ou a preços muito baixos e por todo o mundo.