No Dia do Escritor, veja alguns clássicos da literatura brasileira

Livros que valem a pena ter na biblioteca para ler e reler sempre que quiser uma boa história

Renda-se à magia das histórias criadas por grandes autores brasileiros

Renda-se à magia das histórias criadas por grandes autores brasileiros

Pixabay/Reprodução

A leitura é uma das formas mais simples e baratas de viajar e conhecer lugares, tempos e culturas diferentes. Esse hábito exercita a mente, tornando-a mais curiosa, inclusive para as crianças. 

No Brasil, várias obras nasceram das mãos e imaginação de grandes escritores, alguns até reconhecidos internacionalmente, e se tornaram clássicos da literatura. Para homenageá-los, desde o dia 25 de julho de 1960, comemora-se o Dia Nacional do Escritor. Veja alguns exemplares clássicos, dos mais importantes nomes da literatura brasileira, além de títulos dedicados aos entusiastas das letras.

De Machado de Assis, considerado o introdutor do realismo no Brasil, Dom Casmurro é um romance intrigante, mundialmente conhecido, que faz parte de sua obra eclética. O livro traz as memórias do narrador-personagem Bento Santiago, que viria a ser o "narrador não-confiável" mais famoso da literatura brasileira.

O Grande sertão: veredas é umas das leituras obrigatórias para os estudantes. Escrito pelo mineiro João Guimarães Rosa, o livro é um mergulho na alma humana, capaz de retratar o amor, o sofrimento, a força, a violência e a alegria. A edição conta com indicações de leituras e célebres textos publicados sobre o romance, incluindo um breve recorte da correspondência entre Clarice Lispector e Fernando Sabino.

Embora não seja o livro mais famoso de Clarice Lispector, Como nasceram as estrelas - doze lendas brasileiras é um dos quatro livros da escritora dedicados ao público infantil. Publicado em 1987, a obra reúne textos curtos, encomendados por uma fábrica de brinquedos, onde, para cada mês do ano, Clarice revela uma lenda ou conto que retrata cenários e tradições, característicos da cultura nacional. A história que dá nome ao livro conta como travessos curumins de uma aldeia deram origem a “gordas estrelas brilhantes”. 

Olhai os lírios do campo, primeiro best-seller de Érico Verissimo, responsável por alavancar a carreira do escritor, é tambem um convite à reflexão sobre os valores autênticos da vida. A história conta a vida de Eugênio Pontes, moço de origem humilde, que com muito custo se forma médico e, graças a um casamento por interesse, ingressa na elite da sociedade. Nesse percurso, porém, é obrigado a virar as costas para a família, deixar de lado antigos ideais humanitários e abandonar a mulher que realmente ama. 

Lançado em 1937, Capitães da areia, de Jorge Amado, teve vários exemplares queimados em praça pública por ser uma denúncia da situação social de extrema probreza, vivida por jovens e crianças da zona portuária de Salvador. Com sua prosa envolvente, o autor aproxima o leitor dos personagens carentes e ambiciosos da história, que continua atual, mesmo depois de mais de 80 anos de sua publicação.

Os contos, de Lygia Fagundes Telles, é uma edição especial que inclui, além de suas principais coletâneas, diversos escritos avulsos, todos ricos em detalhes capazes de transportar o leitor para a cena descrita pela autora, considerada pela crítica uma das maiores do país.

Guia de Escritoras Da Literatura Brasileira é uma espécie de dicionário, que documenta a obra de 36 autoras brasileiras de todos os tempos, rastreando e registrando ainda os textos escritos sobre elas. É um livro dedicado aos estudiosos da literatura e da autoria feminina no Brasil.