Mulher descobre câncer de mama em câmera térmica de museu

A britânica Ball Gill visitava o museu com a família quando notou uma estranha mancha de calor detectada por uma das atrações do local

Uma visita ao museu virou um diagnóstico de câncer

Uma visita ao museu virou um diagnóstico de câncer

reprodução

Uma visita por um dos pontos mais populares de Edimburgo, na Escócia, pode ter salvo a vida da britância de 41 anos Bal Gill. Ela visitava a Câmera Obscura quando notou uma mancha de calor localizada no seio esquerdo. 

"Nós pensamos que era estranho e, tendo olhado para todos os outros, eles não tinham o mesmo. Tirei uma foto e continuamos e curtindo do resto do museu.”

Após descobrir por pesquisas que a mancha apontada melo mapa de claro poderia, de fato, ser câncer, Ball imediatamente marcou uma consulta no médico. ELa estava com câncer de mama em estágio inicial. 

"Eu já tive duas cirurgias e tenho uma para evitar que ela se espalhe" , disse ela no comunicado de imprensa. “Eu só queria agradecer: sem essa câmera, eu nunca saberia. Sei que não é a intenção da câmera, mas, para mim, foi realmente uma visita que mudou a vida. Não posso lhe contar o suficiente sobre como minha visita à Camera Obscura mudou minha vida.