Marca se desculpa por propaganda da esponja de aço Krespinha

Acusada de racismo, Bombril informou que vai tirar o produto - que remete a um tipo de cabelo afro - do mercado

Marca está há 70 anos no mercado

Marca está há 70 anos no mercado

Reprodução/Twitter

Acusada de racismo nas redes sociais, a Bombril decidiu retirar do mercado sua esponja de aço Krespinha, apontada como uma associação pejorativa aos cabelos crepos, típicos de pessoas negras.

A empresa pediu desculpas em um comunicado compartilhado nas redes sociais.

"A Bombril decidiu que vai retirar, a partir de hoje, a marca Krespinha do seu portfólio de produtos. Diferentemente do que foi divulgado, não se tratava de lançamento ou reposicionamento de produto. A marca estava no portfólio há quase 70 anos, sem nenhuma publicidade nos últimos anos, fato que não diminui nossa responsabilidade. Mesmo sem intenção de ferir ou atingir qualquer pessoa, pedimos sinceras desculpas a toda a sociedade", disse a Bombril.  "Não há mais espaço para manifestações de preconceitos, sejam elas explícitas ou implícitas. A Bombril compartilha desses valores", afirmou.

A empresa também se comprometeu a rever toda a comunicação da companhia, "além de identificar ações que possam gerar ainda mais compromisso com a diversidade".