Artista deficiente inspira com sua força de vontade e pinta incríveis quadros com os pés

No mundo existem cerca de 1 bilhão de deficientes físicos. Estas pessoas lidam diariamente com inúmeros desafios e não é “somente” da questão da acessibilidade que estamos falando. Não podemos esquecer dos sonhos dos deficientes, da vida que eles gostariam de levar e não somente àquela que a sociedade está disposta a lhes oferecer. Muitos deficientes sonham em ser artistas, mas enfrentam dificuldades motoras, físicas, isto sem falar na falta de incentivo. A iraniana Fatemeh Hammami Nasrabadi, mesmo com 85% de seu corpo paralisado, encontrou forças para seguir seu sonho de ser artista e desenha quadros incríveis usando apenas os pés. O resultado impressiona e é a prova viva de sua resiliência e força de vontade.

No mundo existem cerca de 1 bilhão de deficientes físicos. Estas pessoas lidam diariamente com inúmeros desafios e não é “somente” da questão da acessibilidade que estamos falando. Não podemos esquecer dos sonhos dos deficientes, da vida que eles gostariam de levar e não somente àquela que a sociedade está disposta a lhes oferecer. Muitos deficientes sonham em ser artistas, mas enfrentam dificuldades motoras, físicas, isto sem falar na falta de incentivo. A iraniana Fatemeh Hammami Nasrabadi, mesmo com 85% de seu corpo paralisado, encontrou forças para seguir seu sonho de ser artista e desenha quadros incríveis usando apenas os pés. O resultado impressiona e é a prova viva de sua resiliência e força de vontade.

Apesar de pintar paisagens e animais, ela admite que os retratos são os seus preferidos. Com mais de 90 mil seguidores no Instagram, Fatemeh pintou muitas outras celebridades iranianas, e outras mundialmente famosas, como o icônico comediante Charlie Chaplin e a estrela pop Selena Gomez.

Porém, entre tantos quadros incríveis, o seu preferido é o do jgador de futebol português Cristiano Ronaldo. Fã confessa de futebol, foi graças a este quadro que ela começu a ficar conhecida nas redes sociais. Capaz de retratar seus personagens meticulosamente usando apenas lápis de cor, o que antes era um hobbie acabou transformando-se em profissão e hoje a artista iraniana inspira milhares de pessoas que têm algum tipo de deficiência.

Segundo ela, tudo começa com uma simples curva, que depois de muito esforço dá origem à estas belíssimas obras de arte: “O maior desafio para mim é que tenho 85% de paralisia e isso dificulta muito a minha pintura. Só trabalho com uma das minhas pernas”, explica.

Fatemeh convive com sua condição desde que nasceu. Como ela era o segundo bebê de um casal de gêmeos, foi privada de oxigênio no nascimento, o que causou sua deficiência. Apesar de todos os inegáveis obstáculos, ela nunca deixou de sonhar grande e sempre trabalhou duro. Merecidamente reconhecida em seu país, todas as suas obras foram exibidas recentemente em Teerã e ela também é autora de 3 livros publicados.