Filhos Desfralde é etapa desafiadora para pais e filhos, veja dicas para ajudar

Desfralde é etapa desafiadora para pais e filhos, veja dicas para ajudar

Essa etapa do desenvolvimento infantil é complexa, mas pode ficar mais fácil com conhecimento e paciência

Desfralde infantil exige paciência para auxiliar os pequenos e respeitar seu desenvolvimento

Desfralde infantil exige paciência para auxiliar os pequenos e respeitar seu desenvolvimento

Reprodução/Pexels

O processo de desfralde pode ser muito complexo para pais e responsáveis e deve contar com paciência, tranquilidade e também o apoio da escola. Durante a pandemia, essa tarefa ficou completamente a cargo dos responsáveis, que muitas vezes se viram isolados durante essa missão. No Dia da Infância, celebrado nesta terça-feira (24), separamos algumas dicas para ajudar pais e filhos nesse processo importante e desafiador.

Para começar, o ideal é que a família esteja disponível e envolvida no acompanhamento da criança quando esse processo for iniciado. E alguns momentos podem ser mais favoráveis para dar início ao desfralde.

“Períodos em que os pais estão mais tempo em casa, como as férias, ou mesmo o isolamento social causado pela pandemia, podem favorecer o processo, que se fazem mais perto da rotina dos pequenos", explica Samantha Hess, coordenadora pedagógica de Curitiba (PR. 

Dicas úteis para ajudar no processo

:: Saiba identificar quando a criança está pronta

Embora existam alguns mitos sobre o momento certo para iniciar o desfralde, a verdade é que não existe uma idade certa e padronizada para todos. A família precisa estar atenta às particularidades que indicam maturidade da criança para atravessar esse momento.

Por isso, é necessário observar se a criança está dominando habilidades como ficar de pé, caminhar, ter controle sobre os movimentos de seu corpo e obedecer a comandos, o que geralmente acontece a partir dos 2 anos de idade. Outros comportamentos, como demonstrar que a fralda suja a incomoda ou informar que está fazendo xixi ou cocô, também são sinais positivos.

:: Esteja presente para acompanhar o pequeno

Outro fator que deve ser levado em consideração é a rotina da família. Se a criança vai passar por alguma novidade, como a chegada de um irmão ou mudança de escola, é possível que ela esteja ansiosa e que o seu progresso seja comprometido.

:: Incentive e reconheça os avanços

Seja amigável e elogie a criança todas as vezes que conseguir chegar ao banheiro a tempo. Quando não funcionar, tome cuidado para não demonstrar irritação ou impaciência. Prefira ações como dizer que está tudo bem, que ela ainda está aprendendo e que vai conseguir da próxima vez. Além disso, evite oferecer recompensas para quando ela for ao banheiro ou compará-la com outras crianças que ela conhece.

:: Use os equipamentos certos

É importante que a criança tenha instalações adequadas para quando for usar o banheiro. Algumas opções são os penicos ou os redutores de assento, colocados na tampa do vaso sanitário. No segundo caso, coloque um banquinho ou outro objeto que possa ajudar a criança a subir e onde ela possa apoiar seus pés, param que fiquem dobradas em um ângulo de 90 graus.

:: Assuma a responsabilidade pelo processo de desfralde

A escola é o local em que as crianças passam boa parte de seus dias e a rotina de ir ao banheiro junto aos colegas pode facilitar o aprendizado, mas a participação da família contribui ainda mais. Para fazer isso, você pode, por exemplo, mostrar que toda a família vai ao banheiro e criar sinais únicos com seu filho para que ele indique quando precisa ir também.

Últimas