Lifestyle Expert destaca aumento de procedimentos em adolescentes

Expert destaca aumento de procedimentos em adolescentes

Olinda Lorentz apoia lei do Reino Unido que proíbe botox e preenchimento labial em menores de 18 anos

Desde 2018, no Reino Unido, até farmácias são autorizadas a realizar aplicação de botox

Desde 2018, no Reino Unido, até farmácias são autorizadas a realizar aplicação de botox

Reprodução/Pexels

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), nos últimos dez anos houve um aumento de 141% nos procedimentos estéticos em jovens de 13 a 18 anos. Em 2016, ano em que foi realizado o censo, registraram-se mais de 90 mil casos de cirurgias plásticas em adolescentes no país, passando até os Estados Unidos, com 66 mil cirurgias estéticas.

Recentemente, no Reino Unido, foi aprovado um novo projeto de lei chamado "Ato de Toxina Botulínica e Preenchimentos Cosméticos (Crianças)" que proíbe preenchimentos cosméticos em menores de 18 anos, o que acendeu um alerta de diversos profissionais sobre o futuro da área estética. Vale lembrar que, em 2018, as farmácias inglesas ganharam autorização para realizar a aplicação do botox. 

Problemas futuros

Com isso, a cirurgiã-dentista Olinda Lorentz se disse totalmente a favor da decisão, explicando que arrependimentos e excesso de preenchimento com botox sem necessidade podem acarretar em problemas futuros com a autoestima.

"Eu não concordo com o uso do botox em adolescentes para fins estéticos, e também não faço o procedimento em menores de idade", alertou. "É preocupante fazer procedimentos estéticos tão jovens e sem necessidade, e a maioria pode ser pela pressão das redes sociais", afirma ela.

A especialista orienta apenas o procedimento em adolescentes que passam por casos de necessidades extremas. "Existem casos de paralisia facial e até mesmo corporal em que os profissionais fazem uso de toxina botulínica para relaxamento muscular, mas recomendo apenas nesse caso", finaliza.

Últimas