Equilíbrio para uma vida mais saudável Quando devo procurar um profissional da saúde para melhorar a alimentação?

Quando devo procurar um profissional da saúde para melhorar a alimentação?

Nutrólogos, nutricionistas e endocrinologistas são aliados na busca por mais qualidade de vida

Uma em cada cinco mortes no mundo está associada a uma dieta pobre em nutrientes, segundo estudo

Uma em cada cinco mortes no mundo está associada a uma dieta pobre em nutrientes, segundo estudo

Pixabay

Não é novidade que a alimentação saudável ajuda na prevenção de doenças, garante o funcionamento adequado do corpo e aumenta a nossa qualidade de vida. As consultas médicas periódicas com nutrólogos, nutricionistas e endocrinologistas também são aliadas na busca por bem-estar e saudabilidade.

Afinal, como diz o ditado popular, é melhor prevenir do que remediar. Ou parafraseando: melhor adotar uma boa nutrição antes de correr o risco de adoecer. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Washington, uma dieta ruim e pobre em nutrientes, cheia de açúcar e sódio e com poucos cereais integrais, grãos, frutas e legumes, pode provocar doenças cardiovasculares, cânceres e diabetes tipo 2.

Confira abaixo o que cada profissional da saúde faz para você saber quando deve procurar um deles e o que esperar do atendimento.

O nutrólogo, por exemplo, é um médico especializado. Ele diagnostica e trata doenças nutricionais, como obesidade, hipertensão arterial e diabetes. O profissional também pode Identificar possíveis “erros” alimentares e hábitos pouco saudáveis, e sugerir mudanças de comportamento.

Além disso, esclarece quais são as substâncias que fazem bem ou não nos alimentos. Cabe ao paciente, após receber as informações, fazer as suas escolhas. Lembrando que a procura por auxílio profissional só quando algo não vai bem no nosso organismo pode dificultar o diagnóstico precoce de possíveis desequilíbrios nutricionais.

Reeducação alimentar
Já o nutricionista pode te ajudar na prescrição de dietas equilibradas, levando em conta a relação entre nutrientes e calorias e visando a qualidade de vida e a segurança alimentar. Ele vai considerar seu objetivo, quadro clínico, metabolismo, hábitos e preferências. A ideia é que você tenha uma boa relação com os alimentos. Não se engane e desconfie de dietas mirabolantes! Exames como o de sangue, de perfil lipídico (colesterol total, triglicérides, HDL, LDL, VLDL) e de glicemia poderão ser solicitados pelo nutricionista para montar a sua dieta ideal.

Existem também algumas especializações dentro da área. O nutricionista esportivo, por exemplo, foca seu trabalho no desempenho dos atletas e de quem pratica atividades físicas; já o nutricionista funcional busca a correção dos desequilíbrios nutricionais que podem gerar sobrecarga no sistema imunológico, auxiliando na prevenção de doenças.

Por fim, doenças relacionadas aos hormônios que podem estar sendo produzidos em quantidade insuficiente ou em excesso (diabetes, obesidade e distúrbios de tireoide, por exemplo) podem ser diagnosticadas e tratadas pelos endocrinologistas. Ao enfrentar as doenças, o profissional busca restabelecer o equilíbrio do organismo com indicações de reposições hormonais, por exemplo. 

É muito importante estar atento aos sinais do seu corpo. Com ou sem sintomas, nunca deixe de ir ao médico com regularidade. Os nutrólogos, nutricionistas e endocrinologistas podem te auxiliar na busca por uma vida mais salutar.

Finn, equilíbrio para uma vida mais saudável.

Referências consultadas:

Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN. Nutrologia. Disponível em: <https://abran.org.br/nutrologia/>. Acesso em: nov., 2021.

Conselho Federal de Nutricionistas – CFN. Áreas de Atuação. Disponível em: < https://www.cfn.org.br/index.php/areas-de-atuacao/>. Acesso em: nov., 2021.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – SBEM. Campos de Atuação da Endocrinologia. Disponível em: <https://www.endocrino.org.br/campos-de-atuacao-da-endocrinologia/>. Acesso em: nov., 2021.

Últimas