Lifestyle Empresário cria touca de natação especial para o cabelo afro

Empresário cria touca de natação especial para o cabelo afro

Produto tem tamanho maior para proteger os cabelos volumosos e tranças na hora de nadar. Segundo empresário, ideia é 'permitir acesso ao esporte'

Por medida de segurança, uso de touca é obrigatório em piscinas

Por medida de segurança, uso de touca é obrigatório em piscinas

reprodução

Imagine a cena: você acaba de matricular seu filho em aulas de natação e ele está ansioso para começar. No entanto, ele é impedido de praticar a atividade porque a touca – de uso obrigatório para evitar sucção dos cabelos pelo ralo – não serve na cabeça dele. Esse é o relato que o empresário Maurício Delfino, dono da marca Da Minha Cor, recebe quase que diariamente de clientes com o cabelo afro. Foi pensando nisso que ele lançou uma linha de toucas de natação especiais para pessoas negras. Hoje em dia, o produto faz sucesso dentro e fora do Brasil.

Veja também: Transição capilar. Sem chapinha, elas encontraram o amor próprio

Maurício Delfino, fundador da empresa Da Minha Cor

Maurício Delfino, fundador da empresa Da Minha Cor

Arquivo Pessoal

“Nossa empresa, pequena, nasceu com um propósito: dar acesso à população negra às piscinas do Brasil”, conta Delfino. “Hoje vendo para todos os estados. Fora do país tenho consumidores em Moçambique, Portugal França e Estados Unidos. ”

Com passagens pela Siemens e pela Companhia Siderúrgica Nacional, o empresário teve a ideia de criar um produto esportivo específico para a população negra observando as necessidades da própria família, moradora de Carapicuíba, São Paulo.

“Sempre que eu viajava para fora a trabalho, minha vó, mãe e tia pediam produtos para mim. Das listas que fiz, eram 30, 40 itens de produtos ligados a cabelo e pele”, conta Maurício, que enxerga nas toucas uma vitória muito além da possibilidade de acesso a espaços.


“Talvez eu esteja proporcionando que uma criança negra pegue gosto pelo esporte e seja a próxima a subir no pódio daqui a duas ou três olimpíadas. ”

Tudo em família

Inspirado pela família a se manter atento às necessidades da população negra, Maurício Delfino conta que também expandiu o negócio para o mercado de cosméticos observando as mulheres da família. Assim, quem assume o time responsável pelo desenvolvimento de maquiagem para a pele negra é a esposa, Michele Eduardo. A primeira seleção dos tons de base ocorreu justamente dentro da família.

“Chamamos umas 20 primas nossas para olhar a cor delas. Em nossa família temos pessoas de tons de pele muito claros a negras mais retintas. Nem precisei contratar consultoria”, diz o empresário.

E não é apenas o volume do cabelo crespo e das tranças que o produto de Maurício ajuda a proteger. Além de tudo, ele conta que também recebe pedidos de pais de crianças com hidrocefalia e autismo. “É muito gratificante ouvir que uma criança deixou de ter uma crise nervosa em uma piscina porque não se incomoda mais com a touca apertada.”

Veja 7 dicas práticas para acertar a maquiagem para peles negras na galeria abaixo: