Aminoácidos: o que são, tipos, para que servem e como tomar

Tudo mundo já deve ter ouvido alguma coisa a respeito dos aminoácidos, especialmente se gostar de praticar atividades físicas ou for um atleta. Afinal, eles são muito bons para a saúde e estética dos que treinam constantemente, assim como para seu desempenho físico. Os aminoácidos são importantes para que os músculos se desenvolvam e recuperem …

Tudo mundo já deve ter ouvido alguma coisa a respeito dos aminoácidos, especialmente se gostar de praticar atividades físicas ou for um atleta.

Afinal, eles são muito bons para a saúde e estética dos que treinam constantemente, assim como para seu desempenho físico.

Os aminoácidos são importantes para que os músculos se desenvolvam e recuperem bem, assim como para diversas outras funções em nosso corpo.

Neste texto, explicaremos como eles funcionam, quais são seus benefícios e qual é a diferença entre os essenciais e não essenciais. Continue lendo e entenda tudo!

O que são aminoácidos?

Aminoácidos são nutrientes orgânicos formados, basicamente, por quatro elementos: hidrogênio, oxigênio, carbono e nitrogênio. Por meio de ligações peptídicas formam cadeias de proteínas.

Só para ilustrar melhor, os aminoácidos atuam como tijolos para construir as proteínas que atuam como as paredes, ou o  chão, ou ainda, as telhas das casas. Os peptídeos são uma sequência de aminoácidos ligadas, que são partículas menores das proteínas.

Quais são os benefícios dos aminoácidos?

Para esclarecer melhor os principais benefícios que essas substâncias oferecem ao nosso organismo, preparamos uma lista sobre eles. Confira a seguir:

1 – Produzem neurotransmissores

Neurotransmissores são produzidos pelos neurônios no cérebro e servem para passar informações às outras células do corpo.

Alguns tipos de aminoácidos conseguem sintetizar neurotransmissores importantes, como a serotonina, responsável por proporcionar sensações de prazer e alegria; e a adrenalina, que ajuda o organismo a entrar em estado de alerta.

2 – Proporcionam mais energia

Os aminoácidos não são as únicas fontes de energia do corpo (as gorduras e carboidratos conseguem gerar até mais). Entretanto, é possível que o organismo os utilize em processos metabólicos e assim permita essa função caso seja necessário.

3 – Melhoram a saúde cardiovascular

Um aminoácido em especial é capaz de reduzir a pressão arterial, assim como fazer com que os vasos sanguíneos fiquem relaxados.

Além disso, essas moléculas são capazes de diminuir os riscos de entupimento arterial, o que previne diversas doenças cardíacas.

4 – Estruturam células

Os aminoácidos têm a capacidade de criar as proteínas e estas são elementares para os músculos, ossos, pele, órgãos, etc., os quais não conseguem se reparar ou se desenvolver corretamente sem os aminoácidos.

Tipos de aminoácidos

tipos de aminoácidos

tipos de aminoácidos

Treino Mestre

Existem 20 tipos de aminoácidos no corpo e eles possuem diversas classificações entre si.

A principal diferenciação é se o organismo consegue produzi-los ou não. Entenda quando um aminoácido é essencial ou não.

Aminoácidos essenciais

São aqueles que o organismo não pode produzir, portanto, são indispensáveis na dieta.

É um nutriente que exerce um papel importante no organismo, mas que não pode ser produzido em quantidades adequadas.

Logo, devem ser consumido por alimentos ou suplementos.

São eles:

leucina, valina, isoleucina. triptofano, fenilalanina, treonina, metionina e lisina.

A histidina é um aminoácido essencial apenas para crianças e adolescentes. 

Aminoácidos condicionais

São aminoácidos não essenciais, cujo consumo através de dietas é necessário em situações nas quais o corpo sofre algum distúrbio ou ameaça, como durante doenças e momentos estressantes.

Descubra quais são eles:

Taurina:

A Taurina protege funções cerebrais e cardíacas. Pode ser encontrado em alimentos como frutos do mar, carne vermelha, peixes. etc.

Glicina:

Ajuda na saúde da próstata. A glicina pode ser encontrada em alimentos como leite, avelã, batata-doce, abóbora, etc.

Cisteína:

Auxilia o rejuvenescimento da pele porque impulsiona a criação de colágeno. Pode ser encontrado em alimentos como brócolis, nozes, couve-de-bruxelas, alho, cebola roxa, etc.

Ornitina:

Proporciona mais saúde ao sistema urinário. Pode ser encontrado em alimentos como: peixes, ovos, leite, queijo, etc.

Além desses, existem outros aminoácidos condicionais, como:

arginina (ajuda o coração), glutamina (auxilia as funções cerebrais), hidroxiprolina (gera colágeno), serina (age no sistema nervoso) e prolina (colabora para os músculos).

Aminoácidos não essenciais

Os aminoácidos não essenciais são aqueles que são produzidos pelo corpo humano, ou seja, são naturais do organismo. Então, não precisam aparecer nas dietas, sendo dispensáveis.

São eles:

alanina, asparagina, serina, ácido aspártico e ácido glutâmico, que na forma de sais é chamado de glutamato.

Aminoácidos precursores

Alguns aminoácidos se transformam em outros aminoácidos, ou ainda, em outras substâncias.

É o caso da fenilalanina que é precursora da tirosina, assim como o ácido glutâmico mais amônia são precursores da glutamina.

A glutamina, o glutamato e o aspartato juntos são precursores da arginina. Por precisar destes três outros aminoácidos para ser formada, é condicionalmente essencial. A metionina com a serina são precursores da cisteína.

E assim, são obtidos os 20 aminoácidos do organismo, cada um com seu papel.

Alguns deles são tão importantes, que surgiram os suplementos de aminoácidos em cápsulas ou em pó.

Suplementos à base de aminoácidos

Existem alguns aminoácidos que são mais usados como suplementos. Veja os principais tipos:

Glutamina

A glutamina é um aminoácido condicionalmente essencial.

Em geral, é produzida em boas quantidades, mas em algumas ocasiões de grande estresse para o corpo pode não ser suficiente precisando ser consumida pela dieta ou suplementos.

É o caso de grandes queimaduras, machucados ou outros quadros que debilitem muito sistema imune.

A glutamina serve de energia para as células de replicação rápida. Por isso, também repara a membrana intestinal.

A glutamina é usada como suplemento esportivo para os músculos com o intuito de melhorar a recuperação entre os treinos.

No entanto, para chegar aos músculos é preciso ser consumida em altas quantidades, em torno de 10 gramas. Caso contrário, o intestino consome tudo.  

Triptofano

O triptofano é precursor da serotonina, ou seja, é o aminoácido que dá origem à este neurotransmissor. Por este motivo é muito suplementado na forma L-tripfotano, que é o aminoácido livre, ou ainda, como 5-HTP, ou 5-hidroxitriptofano.

O hidroxitriptofano é ainda mais próximo da serotonina, faltando pouquíssimo para virar de fato o neurotransmissor. Por isso, pode ser prescrito para ajudar com sintomas de depressão, insônia, compulsão alimentar ou TPM severa.    

BCAA

Os famosos BCAAs são três aminoácidos essenciais: leucina, isoleucina e valina. São aminoácidos classificados quimicamente por terem a cadeia ramificada. Dentre os três, a leucina se destaca como o aminoácido mais importante, especialmente para hipertrofia.

Normalmente, a leucina é o fator limitante para que o músculo não cresça mais. Por isso, começou a ser muito suplementada. Contudo, descobriu-se depois que a açao dos três aminoácidos de cadeia ramificada é mais eficaz.

É estudado como benefício para o treino, musculação e outros esportes a fim de evitar a fadiga cerebral. No entanto, ainda não existem tantos estudos que comprovem o uso desenfreado do BCAA.

Ademais, suplementos como whey protein já são ricos nestes aminoácidos. Assim, a suplementação pode ser desnecessária em alguns casos.

Curiosamente, existem algumas pesquisas que atestam a ação do BCAA para a detoxificação e para doenças hepáticas que causam encefalopatia. Estes aminoácidos podem ser usados para reverter o quadro que afeta o sistema nervoso.

Arginina

A arginina é um aminoácido que tem papel de produzir óxido nítrico, um vasodilatador do corpo. Por este motivo, é muito usada em suplementos de óxido nítricopré-treinos,  que tem o objetivo de aumentar a vasodilatação e a promoção de oxigênio e nutrientes para os músculos.

Por este motivo também é usada para pressão e até para estimulo sexual. Contudo, é um nutriente precursor do óxido nítrico, mas não é o próprio. Então, o efeito não é agudo, mas sim, crônico, que acontece com o uso diário.

Peptídeos

Os suplementos de peptídeos são cadeia curtas de aminoácidos obtidos a partir da hidrólise das proteínas.

Este processo de produção a partir da proteína hidrolisada, que é uma espécie de digestão mecânica, forma sequências exatas de aminoácidos.

Sendo assim, existem diversos tipos de peptídeos para os mais diversos fins.

Por exemplo, os peptídeos de colágeno é bem superior à outras formas de suplementação porque já possui a cadeia exata que irá formar o colágeno na pele, nas articulações ou no cabelo.

Isto significa que os suplementos de peptídeos são exatos para determinado fim.

Existem vários outros ainda como a glutationa. Formada a partir de três aminoácidos, este tripeptídeo dá origem a glutationa peroxidase, principal enzima antioxidante do corpo.

Dúvidas mais comuns sobre os aminoácidos

Qual é a função do aminoácido?

Cada aminoácido pode exercer função diferente em nosso organismo, mas grande parte dos aminoácidos, constituem nossas células, músculos e tecidos, exercendo funções vitais e ainda transportando e armazenando nutrientes.

O que são aminoácidos e proteínas?

Uma única estrutura de proteína é formada por no mínimo 50 moléculas de aminoácidos. Quando esses estruturas possuem menos de 50 aminoácidos, são chamadas de peptídeos. Assim como as proteínas, os peptídeos também exercem papel fundamental no organismo.

Quais são os aminoácidos naturais?

Aminoácidos naturais são conhecidos também como não essenciais como falamos agora pouco: Esses aminoácidos naturais são produzidos pelo nosso organismo, sendo no total de12. Vamos a lista: glutamina, arginina, tirosina glicina, alanina, cisteína serina, histidina, asparagina, prolina, ácido aspártico, e ácido glutâmico.

{ "@context": "https://schema.org", "@type": "FAQPage", "mainEntity": [ { "@type": "Question", "name": "Qual é a função do aminoácido?", "acceptedAnswer": { "@type": "Answer", "text": "Cada aminoácido pode exercer função diferente em nosso organismo, mas grande parte dos aminoácidos, constituem nossas células, músculos e tecidos, exercendo funções vitais e ainda transportando e armazenando nutrientes." } } , { "@type": "Question", "name": "O que são aminoácidos e proteínas?", "acceptedAnswer": { "@type": "Answer", "text": "Uma única estrutura de proteína é formada por no mínimo 50 moléculas de aminoácidos. Quando esses estruturas possuem menos de 50 aminoácidos, são chamadas de peptídeos. Assim como as proteínas, os peptídeos também exercem papel fundamental no organismo." } } , { "@type": "Question", "name": "Quais são os aminoácidos naturais?", "acceptedAnswer": { "@type": "Answer", "text": "Aminoácidos naturais são conhecidos também como não essenciais como falamos agora pouco: Esses aminoácidos naturais são produzidos pelo nosso organismo, sendo no total de12. Vamos a lista: glutamina, arginina, tirosina glicina, alanina, cisteína serina, histidina, asparagina, prolina, ácido aspártico, e ácido glutâmico." } } ] }

Tem dúvidas? Pergunte logo abaixo nos comentários que em breve responderemos. Esse artigo foi útil para você? Compartilhe então com seus amigos nas redes sociais.

Referências:
National Research Council (US) Subcommittee on the Tenth Edition of the Recommended Dietary Allowances. Recommended Dietary Allowances: 10th Edition. Washington (DC): National Academies Press (US); 1989. 6, Protein and Amino Acids. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK234922/