Lifestyle Desespero ou crime? Programa debate fraudes na vacinação contra covid

Desespero ou crime? Programa debate fraudes na vacinação contra covid

Fala Que Eu Te Escuto desta quarta-feira lembrou casos recentes de pessoas que furaram filas de imunização para tomar 'terceira dose'

  • Lifestyle | Do R7

Programa discutiu o egoísmo e o jeitinho brasileiro pela terceira dose

Programa discutiu o egoísmo e o jeitinho brasileiro pela terceira dose

Divulgação

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil já aplicou mais de 100 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Mais de 74 milhões de pessoas já receberam a primeira dose e mais de 26 milhões já estão protegidos com as duas doses. A meta é vacinar 160 milhões de pessoas até o fim de 2021.

Apesar do avanço do plano de imunização, muitas pessoas têm atrasado esse processo por meio de algumas atitudes. Uma delas é a de querer escolher qual imunizante tomar. Quem age assim está sendo chamado de “sommelier da vacina”.

Assim, muitos postos têm feito o seguinte: quem quer escolher a vacina é encaminhado para o final da fila de imunização.

Falando em fila, muitos também a desrespeitam. A veterinária Jussara Sonner é um exemplo disso. Ela já estava vacinada com as duas doses da CoronaVac, mas revelou em suas redes sociais que tomou uma "terceira dose", desta vez da Janssen.

Jussara disse que não estava se sentindo segura e procurou o posto de saúde em busca de outro imunizante. O caso foi denunciado ao Ministério Público de São Paulo por meio do portal "Fura-fila da vacina".

Insegurança ou atitude egoísta?

Infelizmente, esse comportamento representa uma postura comum atualmente. Por isso, o programa Fala Que Eu Te Escuto desta quarta-feira (7) questionou os espectadores se o medo justifica a atitude de burlar o sistema e tomar uma vacina a mais ou deveria dar cadeia.

O médico e psicólogo Roberto Debski participou da enquete e falou sobre o egoísmo que motiva as pessoas a pensarem apenas em si. “Sabemos que ainda faltam muitos brasileiros para serem vacinados. Aí, quando vemos que uma pessoa já tomou as duas doses e quer tomar a terceira, é puro egoísmo. Se a pessoa só pensa em si, precisa que haja uma punição nesses casos. Talvez um trabalho voluntário para que ela desenvolva empatia para com os outros”, afirmou.

Segundo a prefeitura de São Paulo, cada vez mais pessoas estão burlando o sistema. Alunos da Universidade Nove de Julho também chegaram a tomar uma terceira dose do imunizante contra a covid-19.

Fala Que Eu Te Escuto debateu o ato imoral

Fala Que Eu Te Escuto debateu o ato imoral

Roque de Sá/Agência Senado - 23.03.2021

“Uma atitude gravíssima que além de ser egoísta é perigosa, já que não temos sequer certeza da eficácia da terceira dose. Deveria mexer no bolso das pessoas que fazem isso”, opinou a química Simone Kelly.

É importante ressaltar que nenhuma vacina aprovada pela Anvisa é aplicada em três doses e que os especialistas afirmam não existir qualquer benefício na revacinação em um curto espaço de tempo.

E, claro, fazer isso também tira a oportunidade de uma outra pessoa se imunizar. “É o cúmulo do egoísmo. Por isso, precisa haver algum tipo de penalidade. As pessoas estão muito desequilibradas! Precisamos enfrentar a pandemia de forma coletiva, não individual”, acrescentou a enfermeira Adriana Rodrigues.

Ação e reação

As pessoas que estão sendo identificadas por burlar o sistema de saúde podem responder pelo crime de estelionato. “A gente vê que até alguns médicos e enfermeiros estão fazendo isso. Acredito que o medo influencia sim, mas precisamos denunciar. Quantas pessoas estão deixando de se vacinar por conta dessas fraudes?”, questionou a espectadora Ana Paula.

Ao final da enquete, 80% das pessoas disseram acreditar que tal atitude deveria dar cadeia. “Eu diria que essa questão, sobre qual deve ser a punição, a justiça que deve decidir. Mas, a verdade é que nós temos visto muitas pessoas tomarem uma dose a mais ou furarem a fila. E, além disso, também tivemos muitos casos de desvios de recursos neste período de pandemia. Tudo isso mostra que o ser humano tem a corrupção dentro de si”, concluiu o apresentador Bispo Adilson Silva.

O também apresentador Bispo Eduardo Bravo criticou o jeitinho brasileiro. “Agindo assim, a pessoa revela o que tem dentro de si, que é a corrupção, porque está sempre querendo dar um jeito, não pensando no próximo que ainda precisa tomar a vacina”, disse.

O programa Fala Que Eu Te Escuto é exibido de terça a sábado pela Record TV, a partir de 0h45. Quem se encontra em outros países pode assistir pela Record Internacional ou pelo Facebook.

Últimas