Plantas para cultivar dentro e fora de casa

Samambaias, suculentas, jiboias ou peperômias? Escolha a plantinha ideal para o seu espaço e comece a cultivar mais verde na sua vida. Saiba como cuidar de cada tipo de planta e qual a mais adequada para o seu lar

Divulgação

Se você mora num lugar pequeno e acha que não é possível dar um toque verde em sua casa, precisa conhecer essas dicas. Nem sempre é fácil escolher uma planta que melhor se adequa a ambientes internos. Por esse motivo, muitas pessoas acabam desistindo ou se desestimulando a cultivar o verde em casa. Cuidar de uma plantinha não requer muitas práticas no seu cotidiano, porém, é necessário se atentar a alguns detalhes.

O primeiro passo é entender que a maioria das espécies precisam, ao menos, de uma janela por perto, isso porque toda plantinha necessita de um pouco de ar e são avessas a espaços abafados. O que vai diferenciá-las é que algumas se dão bem somente com a circulação do ar e outras preferem espaços que batem ventos.

Outro fator importante é saber quando e quantas vezes regar sua plantinha. No caso das suculentas, por exemplo, não há necessidade de molhá-las todos os dias, pois elas próprias já acumulam a água em suas folhas. Plantas com folhas grandes e largas dão um sinal claro que necessitam de mais água, logo, precisam ser regadas com mais frequência.

A variedade é enorme: plantas para jardim, solitárias, trepadeiras. Por essas e outras, vale aprender algumas dicas de como cuidar de plantas em casa.

Para garantir o cuidado necessário, também é importante utilizar algumas ferramentas de jardinagem próprios para o cultivo, que você pode adquirir com um cupom Tok&Stok.  
 


Bambu da sorte: uma planta versátil
 

Divulgação

A dracaena sanderiana, popularmente conhecida como bambu da sorte, fica bem em vasos longos com pouca água, onde as raízes crescem sem machucar a planta, mas você sempre pode podá-las sem dificuldade. O bambu da sorte fica bem tanto com várias folhagens quanto apenas com uma haste. As hastes da dracaena sanderiana duram vários anos e aguentam viver em locais com pouca incidência de luz solar.

Essa planta fica bonita em vários locais da casa, como bancada do lavabo, mesa do escritório ou, até mesmo, no criado mudo ao lado da cama. Exige pouquíssimos cuidados. A única coisa que você vai precisar fazer é trocar a água uma vez por semana. Lembre-se de pingar umas gotinhas de água sanitária para não correr o risco de juntar mosquito da dengue, claro.


Peperômia: a cor que faltava

A peperomia caperata, peperômia para os íntimos, é uma planta que possui uma cor exótica e muito bela. Além disso, existem vários tipos de peperômia. A que possui folhas mais duras pode durar bastante tempo se bem cultivada em sua casa.

Mas independentemente do tipo, família ou espécie, a peperômia é uma planta que gosta do solo levemente úmido e de meia sombra. Ela dará uma cor única aos ambientes da sua casa, deixando tudo mais bonito.


Jiboia: verde que dá vida
 

Divulgação

Muito cultivada aqui no Brasil como trepadeira ou forração, a epipremnum pinnatum é uma planta pequena e muito charmosa. Ela cabe em qualquer cantinho da casa. Pode ser conduzida enrolada ou como planta pendente.

Uma vantagem da jiboia é que ela não precisa de muita água e nem de estar exposta em ambientes muito iluminados. As mudas de plantas jiboias costumam ser bem práticas para o cultivo domiciliar, o que também ajuda na hora de ter uma.

Fitônia: a beleza nos detalhes

A fittonia albivenis, ou popularmente chamada de fitônia no Brasil, é uma plantinha delicada e decorativa. Além dessa planta ser bem prática de cuidar, existe uma variedade bem grande do tom das plantas, o que confere mais possibilidades de decoração na sua casa.

Apesar de gostarem de claridade, as fitônias não podem ficar expostas diretamente à luz do sol. O solo da planta deve ser mantido úmido e a planta deve ficar em ambientes com sombras.



Minissamambaia: sua casa mais charmosa
 

Divulgação

Geralmente colocada nas entradas da casa por se acreditar que ela emana boas-vindas às visitas, a nephrolepis exaltata é uma planta muito simpática e harmoniza os ambientes como poucas conseguem.

Assim como qualquer samambaia, a mini não gosta de vento, então, é bom deixá-la em locais arejados, mas que não tenham correntes de ar. Ela deve receber a água diretamente pelas folhas e o indicado é regá-la de duas a três vezes na semana.

Dicas gerais para as suas plantas

Todas as plantas citadas acima podem ser adubadas com húmus de minhoca, farinha de casca de ovo e, até mesmo, borra de café. Se você é o tipo de pessoa que acaba matando as plantas porque se esquece de regá-las ou, pelo contrário, porque comete o pecado do excesso de água, fique ligado nessa dica preciosa: use vasos autoirrigáveis.

Bem fáceis de usar, os vasos autoirrigáveis vão fornecer à planta a quantidade exata necessária que ela precisará para sobreviver. Basta encher o reservatório do vaso com água que a planta irá tomá-la sozinha.

Agora, é só escolher a plantinha que mais tem a ver com sua personalidade, e que combina com a decoração da sua casa e começar a cultivar o seu jardim com o cupom de desconto Tok&Stok.

Últimas