Casa e Decoração Florais aplicados a revestimentos vivem momento de renascimento

Florais aplicados a revestimentos vivem momento de renascimento

As propostas de decorações que misturam flores silvestres nativas com um toque vintage estão entre as mais procuradas atualmente

Agência Estado - Variedades
Propostas que misturam flores com um toque vintage estão entre as mais procuradas

Propostas que misturam flores com um toque vintage estão entre as mais procuradas

Freepik

Ao longo do século passado, os padrões florais empregados na decoração pouco evoluíram. Hoje, porém, graças à revolução digital, não estamos mais presos a motivos gastos que recobriam, indistintamente, superfícies e estofados. Assim, se você ainda pensa que revestir paredes com flores se resume a revestir o quarto de bebê com rosinhas suaves, ou adotar o visual das pesadas cortinas da casa da vovó, é hora de reconsiderar sua opinião.

De volta à cena, os padrões florais aplicados a revestimentos de paredes, tais como cerâmicas, tecidos e papéis de parede, vivem um momento de renascimento. Em alta entre os designers de interiores, propostas que misturam flores silvestres nativas com um toque vintage estão entre as mais procuradas. Uma temática que a designer britânica Anna Glover, que tem seu trabalho definido, por ela própria, como "sonhos botânicos", conhece muito. E bem.

"Meu ponto de partida é sempre a pintura. Não só porque as pinceladas são espontâneas e geram sempre um resultado diferente, mas também porque isso garante singularidade a cada uma de minhas criações", explica ela, que em 2005 decidiu criar uma marca que misturasse design contemporâneo e sensação de nostalgia.

Pintadas à mão por Anna e sua equipe em seu ateliê em Londres, as flores são depois retrabalhadas digitalmente, com avançadas tecnologias de impressão, dando origem a papéis de parede com uma riqueza de detalhes que aproximam o produto final do objeto artístico. Revestimentos capazes de reproduzir nas paredes um universo onírico e surreal, dotando os mais variados ambientes de uma nova expressão. A um só tempo, abstrata e realista.

Uma abordagem que, ao que tudo indica, vem agradando também aos profissionais brasileiros. Além de papéis que reverenciam nossas matas — explorando toda a sua tropicalidade e exuberância —, a indústria cerâmica vem abastecendo o mercado com os mais variados produtos para revestir paredes que investem no tema.

À primeira vista, muitos tendem a pensar que estampas florais podem pesar demais na decoração. E não sem razão. De fato, revestir as quatro paredes de um ambiente com elas, sem recorrer a um profissional especializado, pode envolver alguns riscos. Mas, se seu objetivo for dar destaque a uma parede ou realçar uma decoração muito minimalista, os padrões florais podem ser de grande efeito. Arejando a decoração e afastando qualquer possibilidade de tédio.

"Sem dúvida que optar por esse tipo de revestimento exige uma postura mais ousada do morador. Enquanto solução, acho que eles [padrões florais] devem, de fato, dominar o espaço e não apenas se deter a um canto, ou a uma única parede. A menos que ela tenha, de fato, grandes dimensões. Penso que tal qual acontece com as plantas, eles devem invadir, preencher os ambientes, ou ao menos transmitir essa sensação", observa o arquiteto Tulio Xenofonte.

Em um ponto, porém, os profissionais são unânimes: seja revestindo uma ou todas as paredes, em se tratando de florais, antes da compra, qualquer decisão deve considerar, obrigatoriamente, o restante da decoração. Assim, para quem está inclinado a trabalhar com móveis e acessórios mais tradicionais, papéis mais estilizados e contemporâneos são os mais indicados, uma vez que ampliam o contraste.

Já se o ambiente for mais contemporâneo, com predominância de materiais como metal e concreto, os motivos que tendem ao vintage funcionam melhor. Além de suavizarem, eles podem ajudar a aquecer a decoração. Mas, antes de qualquer compra, quem pretende trabalhar por conta própria deve ficar atento a detalhes que podem fazer toda a diferença para o resultado final. Acompanhe nosso roteiro:

Escolha da parede

Se você achar muito sufocante recobrir todas as paredes de sua sala ou quarto com estampas florais, concentre-se na principal delas e pinte as demais com tons neutros. Para complementar, espalhe almofadas e pequenos acessórios revestidos nos mesmos motivos pelo ambiente.

Contraste

Para fazer o padrão floral de seu papel se destacar ainda mais, considere seu contraste de cores com os móveis e acessórios imediatamente ao redor. Especialmente cortinas, tapetes e estofados. Tons quentes podem ser complementados por cores cítricas e os mais frios, com tons terrosos.

Ton sur ton

undefined

Repetir vários tons de uma mesma cor na composição de um ambiente é um recurso válido também para quem trabalha com papéis florais. Uma maneira fácil e eficaz de fazer isso é considerar as tonalidades presentes no papel, para só então definir os revestimentos dos móveis e acessórios.

Equilíbrio

A maneira mais acertada para não errar ao revestir paredes com padrões florais é adotar uma decoração mais minimalista. Assim, o impacto do papel acaba sendo compensado por móveis de linhas simples, e os desenhos acabam por brilhar sozinhos.

Cor de fundo

Antes de comprar, é essencial considerar a cor de fundo predominante no papel de parede. Ambientes mais contemporâneos vão bem com produtos com fundo em cores mais neutras, como o branco, o preto e o cinza. Já os tons mais terrosos se harmonizam bem com aqueles que tendem ao tradicional.

Últimas