'Você não deixa amigos seus para trás', diz criador após ficar preso com huskies no Alasca

O norueguês Thomas Waerner havia acabado de ganhar uma das competições mais importantes de seu esporte, o trenó de cães, quando sua alegria foi interrompida: ele soube que não conseguiria sair do Alasca, onde estava para o torneio Iditarod, por causa da pandemia do coronavírus

    • Bichos
    • por
      BBC NEWS BRASIL

BBC

Ele e seus 16 huskies ficaram presos no Alasca, a mais de 6 mil quilômetros de casa, esposa, cinco filhos e mais 35 cães, até que uma solução inesperada se apresentou. Depois de 10 semanas de acampamento e hospedagem com amigos, Waerner e seu time canino puderam pegar uma carona em um avião da década de 1950 que havia sido comprado por um museu na Noruega.

"Eu estava bem nervosa que ele voasse nesse avião velho", disse Guro Waerner, esposa de Thomas. "Fui avisada que houve um problema no motor durante o voo e eles tiveram que voltar, e tentei convencê-lo a não embarcar".

Mas, finalmente, o treinador e seus companheiros retornaram em segurança.