Bichos Vizinha reclama de latidos e Justiça obriga dona de três cachorros a tirar os animais de casa

Vizinha reclama de latidos e Justiça obriga dona de três cachorros a tirar os animais de casa

Juíza da cidade de Assis, no interior de São Paulo, determinou que animais sejam retirados da família que os adotou; ativista Luisa Mell fez apelo em suas redes sociais

  • Bichos | Luciana Mastrorosa, do R7

Maria Regina corre o risco de perder três de seus cachorros por determinação judicial

Maria Regina corre o risco de perder três de seus cachorros por determinação judicial

Divulgação/Arquivo Pessoal

Luisa Mell, ativista em prol dos direitos dos animais, fez um apelo em suas redes sociais nesta quinta-feira (31) a respeito de um caso que está correndo na justiça, no interior de São Paulo.

Como Luisa relata no post, a determinação expedida pela juíza Marcela Papa, da comarca de Assis, prevê que três cachorros sejam retirados da casa onde vivem com sua tutora. A alegação é que suspostos latidos incomodem uma vizinha, que foi à justiça pedindo a remoção dos animais.

"(...) Uma sentença desta coloca todos os pets em risco! Porque pode virar jurisprudência, e assim muitos outros juízes podem se basear nisto para fazerem o mesmo!! Excelentíssima abandonar animais é crime. Ela não tem outra casa, nem onde deixá-los. A prefeitura não recolhe. Ela deve abandoná-los? Cometer um crime por causa da sua sentença? Inacreditável. Inaceitável", afirma Luisa na postagem.

A publicação de Luisa viralizou rapidamente e já está com mais de 112 mil curtidas e 12 mil comentários, com diversas manifestações de apoio à tutora e de repúdio à decisão da justiça. "É realmente muito absurdo, eu nunca vi um caso assim, são três cachorros", disse Luisa ao R7.

A ativista contou ainda que foi a tutora dos animais, Maria Regina Prata da Silva, que a procurou, pois não vai abrir mão dos animais e está desesperada. "Ela me ligou porque não tem onde deixar os cachorros. E toda a proteção animal da cidade está desesperada também, porque tem gente que tem 40 cachorros. Então a gente vai lutar até o fim", afirmou Luisa.

Briga judicial

Em conversa com o R7, Maria Regina contou um pouco da história da briga judicial. "Fui sentenciada em duas instâncias para tirar meus cachorros de casa. Eu tenho quatro cachorros, uma dentro de casa, que sofreu maus tratos, e dois de porte pequeno e um de porte médio no quintal", contou ela.

"E essa vizinha o problema [dela] não são os animais, o problema sou eu. (...) Ela implica com tudo, se eu ponho música, ela chama a polícia, se eu faço um churrasquinho em casa, ela chama a polícia. Sempre assim", continua Maria Regina. "Ela sabe que eu sou protetora dos animais, que eu amo muito os animais, cuido dos meus, ajudo em castrações, casinhas. Eu sou protetora, tenho um amor de filhos."

Maria Regina diz que a mulher que reclama dos supostos latidos é sua vizinha de fundos. "Toda vez que eu saía de casa, ela subia no muro, de 2,70 m de altura, e chamava os cachorros. É lógico que o animal vê alguém em cima do muro e vai latir. Mas não tem só meus cachorros aqui na rua. Eu tenho só três no quintal, tem um vizinho que tem 17", diz.

"Ela não aceita os cachorros na minha casa e pediu a retirada definitivamente, porque ela fala no processo que eles latem 24 horas por dia. Eu estou sofrendo com isso, não tenho de onde tirar o dinheiro para pagar a indenização que ela pede. Então eu pedi ajuda a Luisa Mell e prontamente ela me respondeu porque isso é uma causa animal, vai afetar todo mundo", acredita a tutora.  

A reportagem do R7 entrou em contato com o advogado Dr. José Jorge da Silva Pires, que representa a cliente Maria Regina, que está em risco de perder seus animais. Ele confirmou a determinação da juíza, que saiu no dia 23 de março último, mas não pôde dar mais detalhes porque o caso corre em segredo de justiça para não expor as demais partes envolvidas.

Últimas