Cadela terapeuta ajuda crianças doentes em hospital na Polônia

Havana, uma buldogue francês de dois meses, iniciou a carreira como cão de terapia em um hospital na Polônia. O local atende crianças com doenças terminais ou deficiências graves. "A maioria das crianças que vivem no hospital são crianças que não podem se comunicar verbalmente. Por isso, nos comunicamos com elas por meio do toque, às vezes soprando ar em seus rostos para que sintam que há alguém por perto. E a Havana se sai muito bem aqui, porque Ignas (um dos pacientes) sente muita paz quando a Havana dorme aos seus pés. Eles também podem dormir várias horas porque Ignas é um bebê assim como Havana", explica, Aleksandra Marciniak, RP do hospital infantil na Polônia.

A cachorra tem apenas 2 meses e vai passar por treinamento para se tornar uma cadela terapeuta qualificada quando ela completar 1 ano.