Bichos Luisa Mell faz resgate de mais de 100 animais em condições precárias

Luisa Mell faz resgate de mais de 100 animais em condições precárias

Ativista disse que nunca viu um lugar tão sujo e em condições tão ruins. Além de cães, também foram encontrados animais silvestres

  • Bichos | Marília Aguena, do R7

Luisa Mell resgata mais de 100 animais na zona leste de São Paulo

Luisa Mell resgata mais de 100 animais na zona leste de São Paulo

Reprodução/Instagram

A ativista Luisa Mell foi chamada pela Polícia Militar na tarde desta quarta-feira (28) para resgatar mais de 100 cães em um canil clandestino na Vila Jacuí, zona leste de São Paulo.

Além de cachorros das raças yorkshire, bulldog e maltês, foram encontrados animais silvestres como araras e papagaios, todos em situação precária. Em entrevista ao R7, Luisa contou que os cães estão sem pelo e sangrando.

— As cenas são muito fortes, até eu que estou acostumada com todo tipo de resgate, estou chocada com o que vi aqui. Tem muita sujeira e principalmente fezes espalhadas por toda a casa.

Os animais silvestres estavam sem penas e, segundo Luisa Mell, os cães foram encontrados confinados em gavetas, armários, aquários e caixas de plástico embaixo da cama.

Bastante emocionada, Luisa mostrou nas redes sociais a situação da casa que é mantida por duas pessoas.

— Ainda não sei quantos animais têm aqui, mas pelo menos 100. Qualquer cantinho que a gente abre, sai algum animal. Tem filhote até dentro de gavetas. É muita sujeira e muito barulho, curioso nenhum vizinho saber o que acontecia.

Todos serão levados para o Instituto Luisa Mell para receberem cuidados médicos.

Mutilação no Vietnã

Luisa Mell está envolvida em outro caso de resgate, mas desta vez, no Vietnã.

— Recebi na manhã de hoje um vídeo de uma mulher decepando a pata de um cachorro. Depois fui descobrir que era no Vietnã. Estamos atrás disso, mas por causa da distância e falta de informações está complicado.

Luisa apurou até agora que o cachorro pertence a uma mulher que recebeu várias reclamações de vizinhos. O cão estaria atacando outros animas e como “punição” a dona decepou a pata do cachorro com uma espécie de facão.

— Não tem leis contra maus tratos no Vietnã, estou em contato com algumas ONGs, mas é difícil encontrar por lá alguém que fale inglês e por aqui está difícil achar alguém que fale vietnamita.  A ativista disse que pretende trazer o cachorro para o Brasil. 

Últimas