Bichos Lewis Hamilton é criticado por oferecer dieta vegana ao cachorro

Lewis Hamilton é criticado por oferecer dieta vegana ao cachorro

Piloto alega que a mudança na alimentação curou o bulldog Roscoe de alergias e problemas respiratórios. Especialistas comentam

  • Bichos | Do R7

Hamilton costuma compartilhar a rotina do animal em suas redes sociais

Hamilton costuma compartilhar a rotina do animal em suas redes sociais

Reprodução/Instagram

O piloto Lewis Hamilton recebeu críticas nas redes sociais ao dizer que o bulldog Roscoe, de 8 anos, se curou de doenças com dieta vegana.

Na publicação, o campeão mundial de Fórmula 1 conta que o animal de estimação tem o novo estilo de vida desde julho.

A mudança na alimentação teria deixado 'o pelo mais macio, as patas não ficam mais inchadas, ele não manca mais de artrite e a respiração está melhor', além do fim das alergias.

A declaração gerou críticas de seguidores e levantou polêmica com opiniões divergentes sobre o veganismo para os pets.

O bulldog Roscoe tem 8 anos de idade

O bulldog Roscoe tem 8 anos de idade

Reprodução/Instagram

DIETA VEGANA

A consideração pelos animais, a preocupação com o meio ambiente e os cuidados com a saúde fazem do veganismo uma tendência mundial. O crescente número de pessoas que não se alimentam com derivados de carne e a humanização dos bichinhos de estimação contribuiram para o estilo de vida chegar até cães e gatos.

Embora novos produtos estejam lotando as prateleiras de pet shops, veterinários alertam que a restrição alimentar pode causar deficiência de vitaminas.

Famoso no Reino Unido, o Dr Scott Miller não poupou críticas ao piloto.
"Cães e gatos têm dentes mais afiados para comer carne. Por mais que faça sentido para você ser vegano, quando se trata de nossos animais de estimação, isso seria um problema".

Rafael Vianna, especialista em nutrição animal e professor do curso de Medicina Veterinária da Universidade UNG, defende que implementar a dieta apenas como uma preferência do tutor pode ser 'extremamente perigoso'.

"Por mais que a pessoa considere um ato benéfico, o uso de dietas 100% vegetais para cães é uma forma de negar sua natureza. O animal é onívoro, ou seja, precisa de uma ampla gama de alimentos de origem vegetal e animal para seu desenvolvimento", explica.

Segundo o profissional, a dieta clínica só deve ser formulada por zootecnista ou um médico veterinário especialista na área, e após uma série de exames. "Caso contrário, poderia piorar problemas. Por exemplo, uma dermatite atópica em animais que recebem dietas não balanceadas ou fora do seu padrão alimentar", finaliza.

Últimas