Sport Life Treinar em casa: veja dicas e vantagens de se manter ativo

Treinar em casa: veja dicas e vantagens de se manter ativo

Mantenha sua rotina de atividades fazendo seu treino em casa para não perder o condicionamento e ainda se livrar do estresse!

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

A pandemia de Covid-19 vive seu pior momento no Brasil e treinar em casa volta a ser a única opção para muitas pessoas. No entanto, realizar suas atividades físicas dentro de casa é mais fácil do que parece e ainda vai te garantir muitas vantagens!

“O conselho é não ficar parado, mesmo em casa e mesmo com pouco espaço, é possível se exercitar de maneira intensa e efetiva, chegando até ajudar na perda de peso. Nós, da Ultra Academia, elaboramos uma sequência de exercício físico que sairão no Instagram diariamente durante esse período. São exercícios com peso corporal, que com muitas dicas para você ajustar o ritmo do treino de acordo com o seu condicionamento físico”, aponta o personal trainer Guilherme Lacerda.

E treinar em casa é mais fácil do que você imagina. Com pequenas adaptações em seu lar e abrindo um espaço somente de 2 metros quadrados já é possível começar as atividades.

“Nós aconselhamos sempre a ter um espaço de aproximadamente 2 metros quadrados. Estar de tênis ou descalço é opcional, água sempre a mão, roupas confortáveis, algo macio e que não escorregue para apoiar o corpo no chão, pois alguns exercícios serão no solo e música para motivar. Se for utilizar algum acessório improvisado como cadeiras, sacos de alimentos como peso, cabos de vassoura, entre outros que encontrar em casa. Além disso, é importante verificar sempre a segurança do material que está sendo utilizado”, reforça.

Por fim, o profissional ainda reforça a importância de se manter ativo mesmo nesse momento mais restritivo da pandemia. Tanto para o corpo quanto para a mente.

“Segundo estudos recentes, a pessoa fisicamente ativa e saudável, tem 80% menos chance de ser acometido pelo Covid-19 no seu estágio mais grave. Ou seja, ela poderá pegar, mas tem menos chance de ficar muito doente, pois o organismo dela combaterá os sintomas e atenuará os efeitos ruins, principalmente os que acometem o pulmão. No plano mental, com o maior tempo em casa e as notícias nada positivas em relação ao cenário brasileiro, a ansiedade tende a aumentar e com ela o stress e o aumento de liberação do cortisol. O exercício regular auxiliará no combate desses efeitos nocivos, atenuando o cortisol e liberando dopamina e serotonina no nosso cérebro, hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar”, encerra.

Últimas