Sport Life Quem dança seus males espanta! E ainda faz atividade física

Quem dança seus males espanta! E ainda faz atividade física

Indicada a todas as faixas-etárias, excelente exercício físico e terapêutico: aproveite o Dia Internacional da Dança para mexer o esqueleto

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Celebrado há quase 40 anos, o Dia Internacional da Dança é comemorado em 29 de abril e foi criado em 1982. Além de garantir muito prazer e bem estar, a dança ainda é uma ótima maneira de se movimentar em casa e manter o condicionamento durante o isolamento social.

“A dança traz muitos benefícios à saúde e ao corpo, como o aumento da flexibilidade, o aprimoramento da coordenação motora, a melhora cardiorrespiratória e também a otimização do condicionamento aeróbico”, conta a dançarina e coreógrafa Tata Furtado.

“A dança é uma arte, mas também uma atividade física! A pandemia trouxe para muitas pessoas o sedentarismo. Você pode se divertir e também se exercitar. Ajuda o nosso corpo e a nossa saúde mental! Quando você dança, você conta a sua história! Do jeito que você quiser! A dança é liberdade, empoderamento e felicidade. Eu aprendi a me amar mais. De olhar meu corpo dançando e gostar do que via. Sempre falo que dançar nos ajuda a conhecer melhor o que sentimentos e quem nós somos! Amo e recomendo demais”, completa a bailarina Ramana Borba.

A especialista ainda reforça uma série de vantagens da atividade. “Cabe aos profissionais adaptarem os passos às limitações físicas de cada aluno. Além disso, é um exercício físico excelente que ajuda a ficar em dia com a balança. Dançar faz bem para o corpo, alma e à mente!”, diz Tata.

Ela também listou 4 modos de acrescentá-la aos treinos no dia a dia.

1) Favorece a perda de calorias. “Além de ser um excelente exercício, a dança ajuda a mulherada a ficar de bem e em dia com a balança. A zumba, por exemplo, é intensa e adequada, pois dançando pode-se eliminar até mil calorias em uma hora de aula”, diz.

2)Dançar é terapêutico. “A dança tem o poder de espantar os males, o estresse do dia a dia. Quando a pessoa se envolve com a dança, é quase imediata a elevação da autoestima e a sensação de bem-estar. Nos sentimos mais leves”, reforça.

3) Dançar tonifica os músculos. “Mover o corpo no ritmo de uma música, traz muitos benefícios à saúde e ao corpo, como o aumento da flexibilidade, o aprimoramento da coordenação motora, a melhora cardiorrespiratória e também a otimização do condicionamento aeróbico. Mas detalhe, dependendo da sua idade, cabe aos profissionais adaptarem os passos às limitações físicas de cada aluno”, conta.

4) É indicado para todas as faixas etárias. Finalizando, Tata acrescenta que todos podem se lançar ao ritmo de boa música, seja jazz, rock, funk. “Em casa com a família ou até mesmo, quando pudermos voltar a se encontrar com os amigos, o importante é se divertir”.

Últimas