Sport Life Natação é sua aliada no combate às dores nas articulações

Natação é sua aliada no combate às dores nas articulações

A prática da natação reduz o impacto, favorece a movimentação e ajuda a amenizar os sintomas e fortalecer as áreas atingidas.

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

As dores articulares podem surgir por diversos motivos: patologias, lesões por esforços repetitivos, traumas, torções, excesso de atividade física, má postura, execução errada de algum movimento. Para solucionar ou amenizar o problema, são inúmeras as recomendações médicas, e uma delas é não parar de se movimentar. No entanto, não é qualquer atividade que vai ajudar o paciente. Para amenizar os sintomas e fortalecer as áreas atingidas, a natação pode ser uma aliada.

A natação é um esporte que trabalha com o corpo todo, e é uma das práticas recomendadas em casos de dores crônicas, incluindo as dores articulares. De acordo com Fernando Alde, professor de natação da Cia Athletica Unidade Kansas, a recomendação do esporte acontece por ser uma atividade em que o corpo fica na horizontal e pela redução do peso corpóreo. “Os movimentos são executados com reduzida compressão nas articulações. Essa condição faz com que o paciente tenha mais liberdade e segurança ao se movimentar”, acrescenta.

Além de ser uma aliada para manter o condicionamento físico mesmo quando há algum incômodo nas articulações, a natação é também indicada para a prevenção de dores. “O fortalecimento nos músculos que envolvem as articulações é imprescindível para prevenir possíveis lesões, e a natação tem esse poder. Além disso, a prática também previne outras dores muito presentes no nosso cotidiano, como dores nas costas, dores musculares e má postura.

Orientação profissional é indispensável

Qualquer atividade física é sempre uma aliada na prevenção e também na reabilitação de patologias, lesões ou traumas. No entanto, toda atividade precisa de um acompanhamento profissional. “O acompanhamento médico e consentimento para a prática da natação é imprescindível para pessoas com algum problema articular. O profissional vai analisar a particularidade de cada paciente, recomendar exercícios adequados e até mesmo vetar algum exercício que possa piorar a lesão”, alerta o professor.

Após recomendação médica, é possível que seja necessário o acompanhamento de um fisioterapeuta em conjunto com o profissional de educação física. “O profissional capacitado deverá acompanhar os exercícios e a evolução do quadro do aluno. O que não pode acontecer é o paciente simplesmente se matricular em uma aula de natação sem orientação. Nesses casos, o quadro pode piorar e até mesmo ser necessário alguma intervenção cirúrgica”, conclui.

Últimas