Sport Life Frio chegou? 5 dicas para potencializar os exercícios

Frio chegou? 5 dicas para potencializar os exercícios

Se a noite cai e o frio desce durante o outono, você precisa estar preparado! Confira 5 dicas para não diminuir o ritmo na nova estação!

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Já estamos em abril, o outono é realidade e o frio começa a chegar com a nova estação. Com isso, algumas pessoas comem mais e ficam com preguiça de treinar. Esse não deve ser o seu caso. E para que a atividade física seja proveitosa, mesmo com as temperaturas baixas, é preciso tomar alguns cuidados.

1) Mais frio = mais aquecimento

Segundo Eduardo Mourelle, professor de educação física do Espaço Stella Torreão (RJ), é preciso aumentar o tempo de aquecimento. Pois isso prepara melhor a musculatura, o que aumenta a temperatura intra-muscular.

2) Pegue mais leve no começo

Já a professora Stella Torreão alerta que é preciso iniciar o treino com intensidade mais baixa, com maior tempo de aquecimento, evitando o aquecimento estático. Isso porque há um risco maior de distensão dos músculos e tendões, por causa do encurtamento e do enrijecimento muscular. Aposte, então, em uma caminhada lenta, se você for iniciante, ou em um trote lento, se tiver mais experiência.

3) Roupas adequadas à estação

Tome cuidado, ainda, com a roupa escolhida para se exercitar. “É importante proteger as extremidades como cabeça, mãos e pés, além de se vestir com camadas. Comece com um tecido sintético, que favorece a evaporação do suor. Por cima, use outro tecido, como o náilon, que protege contra o vento e a chuva, permitindo ainda a troca de calor”, explica Mourelle.

4) Cuidado com o que come no

A nutricionista Larissa Cohen explica que é preciso ficar atento à quantidade e qualidade de carboidratos da dieta. “A ingestão de carboidratos no frio deve ser redobrada, uma vez que o gasto energético do indivíduo aumenta de forma natural com as quedas das temperaturas. O teor de carboidrato para um triatleta, segundo a Associação Dietética Americana (1993), deve ser em torno de 65% a 70% em relação à ingestão energética total por dia. Então, o ideal é comer carboidratos complexos (cereais, tubérculos, raízes, leguminosas, hortaliças, barras de cereais) e evite os simples, como os doces em geral”, completa.

5) E, lógico, beba água!

A hidratação é outra preocupação, já que é natural sentir menos sede com o frio maior. Mas você deve se manter hidratado independente de sentir vontade de beber água. Por isso, Larissa recomenda a ingestão de isotônicos de acordo com a duração e intensidade da atividade realizada.

Últimas