Sport Life Excessos de final de semana geram problemas intestinais

Excessos de final de semana geram problemas intestinais

Cuidado ao cometer excessos no final de semana! A dilatação do estômago e o aumento na pressão do esfíncter esofágico podem causar doenças

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Mesmo quem não sofre de nada crônico pode ser acometido por sintomas gástricos e intestinais em virtude dos excessos de comida e bebida em apenas um final de semana. O cirurgião do aparelho digestivo, Dr. Rodrigo Barbosa, comenta que a dilatação do estômago e aumento na pressão do esfíncter esofágico podem promover refluxo, pancreatite, entre outras doenças.

“Esses incômodos do final de semana podem evoluir de forma aguda, rápida e muito agressiva quando o consumo de álcool e gordura é feito em cargas muito altas e de uma só vez. Os sinais são fortes e repentinas dores abdominais, perda de apetite, náuseas, vômito e febre”, alerta.

Mas, por qual razão costumamos pegar mais pesado no final de semana? “Não existe explicação fisiológica para o motivo de comermos mais, mas sim relacionadas ao estilo de vida. Geralmente, as pessoas têm mais tempo e disponibilidade descansar, ficar em casa e perto da geladeira e de guloseimas, existe culturalmente o hábito de relacionar atividades de descanso com alimentação inadequada, rica em gorduras e carboidratos. Nesses dias ocorrem a maior parte das reuniões entre amigos e familiares, e nesses encontros a fartura e excessos são preconizados, e isso é algo histórico e enraizado na sociedade, uma tradição”, conta.

Como evitar os problemas do final de semana?

Apesar da ponderação de ser um hábito, o especialista reforça que isso não quer dizer que é aceitável. “Então, temos que ter cuidados sim durante o final de semana, pois nem todas as tradições são saudáveis, e um bom termômetro para você saber se está passando dos limites são sintomas gastrointestinais, como queimação, azia, má digestão, gases e afins. Normalmente esses são os sinais que seu corpo vai te falar que seus excessos não valeram a pena, e é importante entendê-los para que esse excesso não te torne rotina durante a semana”, conta.

Dieta balanceada, evitar condimentos e frituras, não fazer refeições próximo da hora de dormir, esperar pelo menos duas horas para depois ir se deitar, evitar as bebidas alcoólicas, as bebidas ácidas como refrigerantes e sucos diluídos com pó e o cigarro são algumas medidas que podem ajudar a ficar longe desses problemas. “Outra recomendação para ajudar a melhorar os desconfortos noturnos do refluxo é elevar a cabeceira da cama colocando um calço sob os pés da cama elevando a parte superior”, finaliza.

Últimas