Sport Life Aquecimento precisa ser parte da sua rotina de exercícios

Aquecimento precisa ser parte da sua rotina de exercícios

Seu corpo irá sofrer se você começar, repentinamente, uma atividade física. Por isso, não esqueça de fazer o aquecimento correto

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Aquecer previamente não apenas “desperta” músculos e articulações para a prática do esporte. Também aumenta a frequência cardíaca e respiratória e dilata os vasos sanguíneos, preparando o corpo para a atividade que será realizada a seguir. E, claro, “acorda” a sua mente.

A grande questão, ao que tudo indica, é que ainda não se tem certeza absoluta se o aquecimento reduz o risco de lesões. Segundo Brian MacIntosh, professor de cineciologia da Universidade de Calgary (Canadá), o aquecimento eleva a temperatura dos tecidos, deixando-os mais flexíveis e maleáveis e prontos para a demanda do exercício que logo será executado. “Infelizmente, ainda não foi provado que músculos aquecidos são menos suscetíveis a lesões do que os frios”, conta.

Um dos maiores estudos a rever as pesquisas sobre aquecimento, publicado no The Journal of Strenght and Conditioning Research, no entanto, foi taxativo: aquecer ajuda a melhorar a performance da maioria dos esportes, entre eles corrida, natação, ciclismo e basquete.

O que se sabe é que:

O aquecimento deve elevar a frequência cardíaca para entre 70% e 80% da sua máxima. Menos que isso não ativa o seu sistema cardiovascular. Acima disso certamente significará começar a prova ou a sessão de treinos cansado.

Se a prova for acontecer num dia superquente e úmido, não exagere no aquecimento. Faça, no máximo, 10 minutos e de preferência na sombra, para que você não comece a prova superaquecido.

Quanto mais curta e intensa é a prova, mais tempo você deve dedicar ao aquecimento, pois as demandas fisiológicas são maiores e não haverá tempo suficiente para você chegar ao rapidíssimo ritmo de prova no momento em que estiver correndo. Os 100m rasos é um dos melhores exemplos. Finalizados em menos de 10s, o atleta não tem tempo, durante a competição, de chegar ao ritmo de prova.

Já uma prova longa como a maratona, em que os ritmos de corrida não são tão altos, não requerem mais que um pequeno aquecimento, algo em torno de 10min, no máximo. Não dê tiros antes da competição, pois isso apenas fará o corpo queimar carboidratos de forma desnecessária. E, você sabe, eles são essenciais nos 42k.

O aquecimento deve ser progressivo, o que significa começar com uma intensidade baixa, em torno de 60% a 70% da FC máx. e aumentar a intensidade gradualmente.

Faça um aquecimento específico. Aqueça cuidadosamente as articulações e partes do corpo que serão mais trabalhadas na modalidade esportiva que virá a seguir. Deve ser incluída, também, uma parte final que inclua movimentos técnicos que serão feitos depois.

Últimas