Sport Life Aprenda o jeito certo e mais barato de se cuidar

Aprenda o jeito certo e mais barato de se cuidar

Não é apenas gastar com produtos: alimentação, exercício, meditação e muitas outras práticas também são consideradas formas de autocuidado

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Quando se fala em autocuidado, a primeira coisa que vem à cabeça da maioria das pessoas é uma rotina de skincare composta por vários produtos de beleza. Mas o conceito é bem mais abrangente, e cuidar de si mesmo é um processo holístico, que envolve todas as práticas que resultam em uma melhora na qualidade de vida.

“Não é apenas sobre cuidar da aparência, mas sim sobre cultivar hábitos que ajudem a manter a mente tranquila e as emoções equilibradas em busca de bem-estar”, comenta o nutricionista do WW Vigilantes do Peso, Matheus Motta. 

Portanto, não existem regras nem certo e errado quando o assunto é cuidar de si. “Com autoconhecimento, é possível entender os pilares que mais se adequam à vida e rotina de cada um, desde que o objetivo final seja a saúde e o bem-estar”. Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar a entender melhor os aspectos do autocuidado:

Alimentação saudável

Segundo Matheus, no que diz respeito à alimentação, não se trata de dietas restritivas ou exclusão de ingredientes, mas de comer o que se gosta com consciência e equilíbrio. “Quando falamos de nutrição no autocuidado, estamos falando sobre nutrir não apenas o corpo, mas também as emoções. Restringir certos grupos alimentares resulta em uma má relação com a comida, e isso atrapalha a saúde mental”, explica.

Por isso é importante trabalhar em uma reeducação alimentar para se manter em um peso saudável, mas sem neuras, prezando sempre pelo equilíbrio. 

Relações equilibradas

Ter amigos e familiares por perto é essencial para o autocuidado, mesmo que por vídeo ou telefone. “É muito importante investirmos na manutenção das nossas relações, para que não nos sintamos solitários, principalmente em tempos de distanciamento. E a melhor forma de estabelecermos limites saudáveis para as nossas relações é vivenciando cada uma delas, e entendendo, também, os limites dos outros”, explica.

Prática de exercícios

Não é novidade que movimentar o corpo faz bem para a saúde. Pois, isso ajuda na manutenção dos ossos e músculos, além do bom funcionamento do organismo. Além de aumentar o autocuidado, encontrar uma atividade física que traga felicidade e satisfação traz inúmeros benefícios para a mente, reduzindo o estresse e a ansiedade.

Tempo para si mesmo

“Tão importante quanto investir nas relações com as outras pessoas é investir na relação consigo mesmo”, diz. Separar alguns momentos do dia a dia para curtir a própria companhia é a melhor forma de cultivar o autoconhecimento e a independência emocional. “Estabeleça programas e rituais para fazer com você mesmo, buscando se conhecer e entender o que te faz feliz e pleno”, conclui.

Cuidar de si mesmo também pode ser planejar as finanças, meditar, viajar, estar perto da natureza, cultivar a espiritualidade e muitas outras coisas. Para o autocuidado, o importante é fazer aquilo que gera satisfação e felicidade, sem pressão.

Últimas