Sport Life Alimentação e atividade física ajudam no combate ao câncer

Alimentação e atividade física ajudam no combate ao câncer

No Dia Mundial do Combate ao Câncer, veja como a alimentação e as atividades físicas podem ajudar a elevar a sua imunidade

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

4 de fevereiro marca o Dia Mundial do Câncer. Pensando nisso, a Sport Life trouxe uma série de benefícios que a atividade física garante aos seus adeptos.

Essa data foi criada no ano 2000, sendo organizada pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). A ideia é incentivar a conscientização e a educação das pessoas em todo planeta sobre essa grave doença.

Além disso, a proposta é que todos se mobilizem pelo controle desse mal, que mata cerca de 7,6 milhões de pessoas a cada 365 dias.

Benefícios do exercício contra o câncer

Todos sabem que a prática regular de atividades físicas auxilia na manutenção de uma vida saudável. Pois, os exercícios físicos auxiliam no controle da produção de hormônios.

O tempo ideal estipulado pelos cientistas para dedicar à prática de atividades é de 150 minutos por semana, que podem ser divididos de acordo com a disponibilidade da pessoa (30 minutos por dia durante 5 dias na semana, por exemplo). O hábito contribui para o fortalecimento da imunidade e para amenizar a inflamação do organismo, tornando-se um aliado no combate à enfermidade, já que os exercícios equilibram a produção de estrogênio. Outro benefício é a diminuição da formação de leptina, substância encontrada no corpo que, se produzida em excesso, pode provocar câncer na pós-menopausa.

Alimentos também ajudam

Alguns alimentos também devem ser colocados na dieta para fortalecer o combate ao câncer. Veja!

Cenoura: eficaz na prevenção contra o câncer de mama. Isso porque,  graças ao beta caroteno, que protege o DNA contra a oxidação, é possível evitar a formação de radicais livres.

Brócolis: rico em glicosinolatos, é um dos agentes quimiopreventivos mais potentes que agem dentro das células.

Chá verde: evita a formação de coágulos nas artérias. A bebida, que é rica em antioxidantes, também atua na prevenção do câncer.

Alho e cebola: auxiliam na eliminação de toxinas que favorecem o desenvolvimento de doenças degenerativas, como o câncer.

Tomate: age na oxidação do colesterol, auxilia na prevenção do câncer de próstata, estimula a secreção gástrica e depurativa do sangue, auxilia no tratamento da pele, gota, reumatismo e prisão de ventre.

Pimenta: a capsaicina da pimenta tem atividade anti-inflamatória e analgésica, podendo ser utilizada para o tratamento de dores causadas por doenças reumáticas. O composto também tem efeito antioxidante e protetor do sistema cardiovascular.

Berinjela: aliada ao bom funcionamento das funções vitais, e auxilia principalmente na prevenção do câncer e estimulação do sistema imunológico.

Semente de linhaça: seu uso contínuo pode proporcionar aumento da defesa do organismo e redução do ritmo de envelhecimento celular. Também apresenta funções antioxidantes e anticancerígenas.

Quinoa: as proteínas e ômegas (3 e 6) atuam na prevenção de câncer e doenças do coração.

Laranja: a substância D-limoneno contribui para a redução do metabolismo de células cancerígenas e estimula o processo de desintoxicação do organismo, que inibe o aparecimento dessas células e auxilia na prevenção de cânceres como os de pulmão, mama e pele.

Últimas