Sport Life A diferença entre as fibras solúveis e as insolúveis

A diferença entre as fibras solúveis e as insolúveis

Presentes em diversos alimentos, as fibras podem ajudar no combate da prisão de ventre, da obesidade e do diabetes

Sport Life
Pixabay

Pixabay

Sport Life

Para manter o intestino regulado, evitar o esgotamento físico e não ter dificuldade para emagrecer é necessário o consumo saudável de fibras. Considerada um tipo de carboidrato de origem vegetal não digerível, essa substância está presente em diversos alimentos. Apesar de não possuírem uma função nutritiva, o consumo de forma consciente e equilibrado na dieta alimentar é essencial, pois as fibras auxiliam no controle da diabetes, favorecem o sistema imunológico, contribuem para a diminuição do colesterol e proporcionam maior sensação de saciedade.

Existem dois tipos de fibras, as insolúveis, que não se diluem em água e permanecem inteiras durante todo o trato gastrointestinal, e as solúveis, que se dissolvem na água formando uma espécie de gel. A pesquisa “O Consumo de Fibras no Brasil”, conduzida pelo Ibope, apontou que 74% dos entrevistados sabem qual é o papel das fibras no organismo, porém, desse total, 70% desconhecem a diferença entre as solúveis e insolúveis.

Segundo Camila Monteiro, nutricionista parceira da Konjac Massa MF, ambas são importantes para o funcionamento do corpo. “As insolúveis ajudam no aumento do volume das fezes acelerando o processo dos resíduos. Pão integral, milho alface e rúcula são exemplos de alimentos que possuem essa fibra. Já as solúveis ajudam no bloqueio de gorduras. Aveia, maçã, lentilha e soja são exemplos de alimentos para esse tipo”, afirma.

A pesquisa ainda demonstra que 78% dos internautas brasileiros entrevistados consomem fibras na rotina, mas apenas 37% costumam ingerir mais de uma vez ao dia. Camila Monteiro, afirma que é recomendável consumir entre 20 a 35 gramas diariamente. “É sempre aconselhável consultar um nutricionista antes de fazer alterações no plano alimentar. Porém, acrescentar vegetais, substituir pratos de farinha branca por farinha integral e tomar sucos naturais são algumas atitudes que podem ser feitas para aumentar a presença desse componente no dia a dia. Assim como, consumir uma embalagem de fibra solúvel por dia, que também supre a necessidade do organismo”, explica.

Presente na raiz da planta konjac, a fibra solúvel Glucomanan – principal ingrediente dos produtos fabricados a partir da raiz – é responsável, entre muitos benefícios, pela diminuição do colesterol e por retardar a digestão, formando uma película de proteção na parede do intestino e reduzindo a absorção da glicose.

“O consumo desse alimento pode contribuir para o funcionamento intestinal adequado, além de favorecer o controle glicêmico, a perda de peso, ajudar na redução de doenças cardiovasculares (DCV) e auxiliar no bom funcionamento sistema imunológico” comenta Camila. Ela também ressalta que: “é importante associar o consumo dos alimentos ricos em fibra com a ingestão de líquidos para que não aconteça estufamento intestinal” conclui.

Últimas