7 razões para nunca pular o café da manhã

O desjejum, ou seja, a primeira alimentação do dia, deve ser prioritária, principalmente para as crianças e os adolescentes

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Mesmo com o trabalho remoto, muita gente tem por hábito acordar e já correr para a frente do computador, dispensando o café da manhã ou desjejum. Essa prática, no entanto, é nociva para a saúde, uma vez que o desjejum é um dos momentos mais importantes do dia.

“Os pais devem incentivar seus filhos a realizarem o café da manhã em casa desde a infância, pois desta forma o organismo se habituará a um cardápio variado, equilibrado e nutritivo, tornando-os mais dispostos para iniciarem o dia”, diz Flavia Montanari, nutricionista da Liga da Cozinha Afetiva projeto que reaproxima as pessoas do alimento e do ato de cozinhar quebrando as barreiras que foram criadas ao longo dos anos ressignificando o ato de se alimentar..

E a refeição pode ser prática, saudável e saborosa. Confira 7 motivos pelos quais não se deve dispensar o café da manhã:

1. O início de tudo: durante uma longa e boa noite de sono, o organismo continua realizando as funções básicas, utilizando as reservas de energia, segundo a nutricionista. Após acordar e um longo período em jejum, o organismo necessita de combustível para um dia de diversão e estudo. “Isto significa que começar bem o dia é começar com um café da manhã reforçado, e quanto mais saudável for esta refeição, maiores serão os benefícios para a criança, pois melhora a capacidade de concentração, disposição para aprender, brincar, praticar esportes, entre outros.”

2. Impacto no crescimento e desenvolvimento do seu filho: quando a criança não toma um café da manhã adequado ou pula esta refeição, perde-se alguns nutrientes que dificilmente seriam compensados nas próximas refeições, podendo ocasionar a dificuldade de crescimento e desenvolvimento da criança, além da carência de nutrientes, como ferro e cálcio.

3. Uns quilinhos a mais: a obesidade também está ligada à ausência do café da manhã, pois além da reserva de gordura que o organismo faz quando fica muito tempo sem se alimentar, “a criança, também, ao deixar de comer algo pela manhã, poderá compensar na próxima refeição com alimentos de alto valor calórico, como açúcares e gorduras”, diz Flavia.

4. Mal-estar físico: pular o café da manhã também pode favorecer tontura, dor de cabeça, náusea, palidez, fraqueza e desmaio, falta de concentração nas aulas, memória lenta, alteração do humor etc.

5. Incentive a refeição: “caso a criança não tenha fome de manhã, converse com ela explicando a importância e os benefícios da refeição. Também vale a pena rever o horário do jantar e da ceia, se estes não interferem no consumo de alimentos na manhã seguinte, caso necessário, adiante estas últimas refeições adequando aos horários da criança.”

6. Reunião em família: os pais que realizam o desjejum e que se alimentam de um cardápio equilibrado contribuem para as escolhas e hábitos alimentares mais saudáveis de seus filhos, além de fortalecer os laços familiares.

7. Poupe tempo: se a desculpa é a falta de tempo para preparar o café da manhã, a dica é deixar a mesa montada na noite anterior e os alimentos na geladeira. “Peça ajuda à criança para deixar tudo preparado para a manhã seguinte. Faça das refeições um momento tranquilo e sem pressa, e se necessário, acorde 10 minutos mais cedo. A hora da alimentação é hora sagrada!”

Últimas