Sport Life 3 exercícios para trabalhar o centro de força do corpo

3 exercícios para trabalhar o centro de força do corpo

Trabalhar o core favorece uma distribuição mais adequada da força para os músculos das regiões periféricas do nosso corpo

Sport Life
Getty Images

Getty Images

Sport Life

Quando o centro de força está fortalecido, as vantagens são imensas. Por exemplo, ele melhora a mecânica da natação, a sensação de conforto no ciclismo e ainda previne contusões e melhora a performance dos corredores.

Isso acontece pelo fato do core distribuir a força para os músculos das regiões periféricas, como braços e pernas. O centro de força do nosso organismo ainda mantém alinhamento e a estabilidade do quadril e da coluna.

Ficou interessado em dar uma maior atenção à ele durante os treinos? Confira esses 3 exercícios que Allan Menache, Master Trainer do Core 360º, separou para a gente!

Twist com elásticos
O exercício trabalha o corpo inteiro, com ênfase nos movimentos coordenados de puxar-empurrar e rotação do tronco, fortalecendo tronco, o centro de força e braços.

Em pé, leve uma perna à frente, empunhe o elástico com os braços estendidos de forma independente, mantendo os pontos fixos imediatamente à frente e atrás. De forma simultânea e coordenada, empurre com um braço e puxe com o outro, realizando a rotação do tronco, sem perder o alinhamento com o quadril. Faça de 20 a 30 movimentos.

Abdução do quadril em decúbito lateral
Trabalha toda a cadeia profunda de músculos estabilizadores do centro de força, proporcionando maior equilíbrio lateral, tornando o corpo mais capacitado para absorver os impactos da corrida e mantendo as articulações protegidas.

No solo, de lado, apoie o antebraço e a ponta do joelho, com a perna de cima estendida. Movimente o quadril para cima e para baixo, sem alterar a posição do corpo, mantendo a perna de cima em abdução e estendida. Faça de 10 a 15 movimentos. Repita para o outro lado.

Salto com equilíbrio unipodal recuperado
Trabalha não apenas o centro de força como o corpo todo, com ênfase nos músculos dos membros inferiores. Os saltos garantem passadas mais econômicas. Treinar a recuperação do equilíbrio é muito importante.

Fique em pé, em base atlética, ao lado da barreira. Com movimento rápido dos braços acima, salte lateralmente por sobre a barreira, aterrissando com o pé direito e estabilizando a chegada. Volte à posição inicial e repita o movimento aterrissando com o pé esquerdo. Depois, inverta o lado da barreira. Faça oito saltos para cada perna.

Últimas